http://www.fides.org

Africa

2012-11-03

ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - Melhora a segurança e 21.000 deslocados voltam às suas casas, mas os guerrilheiros do LRA ainda constituem um problema

Juba (Agência Fides) – Cerca de 21.000 deslocados que fugiram por causa dos ataques dos rebeldes do Exército de Resistência do Senhor (LRA) no Estado de Western Equatoria (Sudão do Sul) puderam voltar para seus vilarejos nos distritos de Yambio, Nzara, Ezo, Mundri, Maridi e Tambura, graças ao melhoramento das condições de segurança. É o que refere Sudan Catholic Radio Network. Em 2012, segundo o Escritório da ONU de Coordenação dos Assuntos Humanitários (UNOCHA), não foram sinalizados ataques dos guerrilheiros do LRA no Estado de Western Equatoria.
O LRA é um grupo de origem ugandense que, nos últimos anos, atua sobretudo no Sudão do Sul, na República Democrática do Congo e na República Centro-Africana, semeando morte e destruição entre os habitantes dos vilarejos indefesos. Dados da ONU mostram que se a situação melhorou no Sudão do Sul, o LRA continua a representar um grave problema para a RDC e a República Centro-Africana. O Sudão do Sul abriga cerca de 20 mil refugiados congoleses obrigados a fugir dos ataques do LRA nos dois países, que provocaram 39 mortos. Estima-se que pelo menos 443.000 pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas por causa das violências do LRA, muitas dessas pessoas dependem da assistência internacional. (L.M.) (Agência Fides 3/11/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network