ÁSIA/PAQUISTÃO - Uma mulher a cada 89 e 500 nascituros por dia morrem por causa de doenças relacionadas com a gravidez

Quarta, 24 Outubro 2012

Peshawar (Agência Fides) - No Paquistão, uma mulher a cada 89 morre a cada dia por causa de doenças relacionadas com a gravidez além de 500 nascituros por falta de assistência médica materna e neonatal adequada (MNH), em particular nas Áreas tribais de administração federal (FATA), Baluchistão e Khyber Pakhtunkhwa. Esses dados emergem a partir de um estudo de avaliação realizado pela SoSec Consulting Services em colaboração com o Research and Advocacy Fund (RAF) para identificar o desempenho dos serviços de saúde nas áreas mais turbulentas, especialmente para aqueles que têm um acesso limitado ou nenhum. Desastres naturais, situações econômicas e políticas nas áreas tribais e em algumas partes do Baluchistão e Khyber Pakhtunkhwa, barreiras sociais, mobilidade das mulheres muito limitada, a falta de transporte, a falta de conhecimento dos serviços de saúde, o deslocamento das populações, unidades de saúde danificadas pobreza, preços elevados dos serviços privados de saúde, são as causas que determinam a falta de assistência de saúde materna e neonatal, ajudando a aumentar a mortalidade. Para reduzir ao mínimo as mortes de mulheres e recém-nascidos é necessário concentrar os esforços na restauração da assistência e na melhoria da situação de ordem pública nessas áreas, para diminuir o sofrimento das pessoas em dificuldades. (AP) (24/10/2012 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network