ÁFRICA/QUÊNIA - "Escolher líderes honestos, independentemente de sua religião", exorta o Vigário de Mombasa

Sexta, 19 Outubro 2012

Nairóbi (Agência Fides) - "O que vem primeiro, a integridade dos líderes ou sua afiliação religiosa? Você deseja ser governado por um líder desonesto pertencente a sua filiação religiosa ou por um líder honesto, independentemente de sua identidade religiosa?" pergunta Pe. Wilybard Lagho, Vigário de Mombasa e Presidente do Coast Interfaith Council of Clerics (CCC), numa reflexão sobre as próximas eleições presidenciais, que serão realizadas no Quênia no próximo ano.
"As eleições serão uma oportunidade para os eleitores escolherem os líderes honestos, independentemente do censo, etnia ou religião. A escolha dos responsáveis políticos será um teste de integridade dos eleitores", afirma o documento enviado à Agência Fides. Em referência aos recentes confrontos inter-religiosos ocorridos em Mombasa, Pe. Lagho, referindo-se tanto ao Alcorão e a Bíblia convida cristãos e os muçulmanos a uma convivência pacífica e de boa vizinhança.
"Na região costeira, especialmente em Mombasa, onde muçulmanos e cristãos vivem nos mesmos bairros, tentamos viver juntos em paz. Um dos meus 'Hadith' preferidos (ditos do Profeta) sobre a boa vizinhança, descreve Jibrael (Gabriel) que recomenda tratar os vizinhos com gentileza e educação, a tal ponto que pensei que teria me pedido para fazer meus herdeiros (Sahih Bukhari All -o livro de Ahkam) ".
Citando a parábola do Bom Samaritano do Evangelho, Pe. Lagho recorda: "Aos cristãos são ensinados que seus vizinhos são os mais necessitados, em outras palavras, os mais vulneráveis, independentemente de sua pertença social, étnica e religiosa (ver Lucas 20, 25-37)".
"Deixem que os líderes religiosos se unam para incentivar os eleitores a escolherem líderes honestos que libertem o nosso povo da atual liderança corrupta que tem, infelizmente, determinado a impunidade crônica em nosso país. Pela primeira vez, deixem os fiéis irem além da pertença social, étnica e religiosa na escolha de líderes políticos", conclui Pe. Lagho. (L.M.) (Agência Fides 19/20/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network