EUROPA/ESPANHA - Por um mundo mais justo e solidário, o interesse em favor das pessoas prevaleça sobre o econômico

Quarta, 17 Outubro 2012

Madri (Agência Fides) - No mundo ainda há um milhão e trezentas mil pessoas que continuam vivendo em situações de extrema pobreza, e quase 850 milhões passam fome, continuam aumentando a desigualdade e discriminações entre um país e outro. Por ocasião do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, celebrado em 17 de outubro, a organização católica espanhola Manos Unidas, que tem como principal objetivo a luta contra a fome e as causas que a provocam, se une ao esforço comum de transformar a pobreza e a fome em recordações do passado. Há uma grande preocupação para o futuro visto que para 2030 servirá pelo menos 50% a mais de alimento, 45% a mais de energia e 30% a mais de água. A isso se acrescentam as ameaças de novas crises alimentares globais causadas pela seca, a especulação sobre os alimentos e a compra de terras em países pobres feita por estados estrangeiros e empresas de agronegócio. Para construir um mundo mais justo e solidário, é necessário que o interesse em favor das pessoas prevaleça sobre os interesses econômicos e políticos. É necessário viver com base em valores essenciais como a solidariedade e a justiça, assumir costumes e estilos de vida condizentes com a época atual e com a preocupação por um mundo economicamente viável, socialmente justo com um ambiente sustentável. (AP) (17/10/2012 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network