AMÉRICA/MÉXICO - Muitas meninas obrigadas a se casar ainda menores de idade ou a sofrer violências sexuais

Segunda, 15 Outubro 2012

Cidade do México (Agência Fides) – Por ocasião da primeira Jornada Internacional da Menina, promovida pela Organização das Nações Unidas, que se concentrou principalmente no matrimônio infantil e nas suas dramáticas consequências, foram divulgados alguns dados relativos ao México. Em 2010 foram mortas 329 meninas, o que corresponde ao índice mais elevado da última década. Em 2011, foram detidas por delitos federais 693 menores, o dobro em relação a 2010. Dessas, 34.6% por posse e consumo de drogas. Em 2010, o índice de suicídio entre as meninas de 10 a 14 anos (1.4) superou o da mortalidade por homicídio (1.1). Nove mães adolescentes a cada dez abandonaram os estudos, uma em cada seis foi agredida sexualmente, 46% não vai à escola, 33% sofreu maus-tratos no ambiente familiar.
Segundo algumas estatísticas recentes, no mundo, uma jovem a cada três, entre os 20 e os 24 anos, é obrigada a se casar ainda jovem. Cerca de 23 milhões de mulheres, entre 20 e 24 anos, foram obrigadas a se casarem antes de completar 15 anos. Em todo o planeta, 400 milhões de mulheres dos 20 aos 49 anos, 41% da população mundial nesta faixa de idade, foram obrigadas a se casar quando ainda eram menores de idade. A cada ano, cerca de 10 milhões de meninas são obrigadas a se casar antes de completar 18 anos, e no pior dos caos, têm somente oito anos. Nem todos os países proíbem o matrimônio antes de completar 18 anos: até agora, são somente 113 dos 193 que fazem parte da ONU. Outro dado alarmante é o das agressões sexuais sofridas em todo o mundo, a metade das quais em meninas com menos de 16 anos. A cada três segundos, uma menina é obrigada a se casar, 75 milhões não vão à escola e 64% dos casos de Hiv/Aids no mundo se registra entre jovens de 15 a 24 anos. Nove menores a cada dez que trabalham como domésticas são meninas entre 12 e 17 anos. Nos países em desenvolvimento, 90% das mães adolescentes dos 15 aos 19 anos são casadas, e as complicações ligadas à gravidez são sua principal causa de morte. (AP) (15/10/2012 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network