ÁSIA/PAQUISTÃO - O governo de Sindh concede um terreno às Irmãs de Jesus e Maria

Quarta, 3 Outubro 2012

Karachi (Agência Fides) - O governo da província de Sindh (sul do Paquistão) concedeu em comodato, por um período de 99 anos, às Irmãs de Jesus e Maria um terreno no centro de Karachi. Em uma cerimônia realizada nos dias passados, Ishrat ul Ebad, governador de Sindh, entregou os documentos oficiais à Irmã Maria Langan e Irmã Berchmanns Conway, representantes da congregação. Como informado à Fides, o terreno foi presenteado pelo governo como “dom gratuito", em reconhecimento do trabalho educativo das Irmãs de Jesus e Maria no Paquistão. Permitirá às religiosas ampliar e reforçar a escola para meninas que administram em Karachi desde 1952.
O governo de Sindh realizou gestos significativos de apreço pelo trabalho da Igreja católica no Paquistão: três hospitais católicos em Sindh foram isentos de impostos de propriedade; o governo está prestes a conceder uma isenção fiscal a 40 escolas administradas pela diocese de Hyderabad nas áreas urbanas economicamente pobres pelas populações indígenas no deserto de Thar.
Recentemente, deu a 30 famílias tribais do grupo étnico parkari koli, atingidas por enchentes, quatro hectares de terra e novas casas, que fazem parte de um programa de ajuda promovido pelo hospital católico Santa Isabel de Hyderabad. O governador elogiou o papel e a presença da Igreja Católica como parte integrante da sociedade paquistanesa.
As Irmãs de Jesus e Maria chegaram ao subcontinente indiano em 1856 (bem antes da divisão entre Índia e Paquistão) e criaram escolas em Lahore, Karachi, Islamabad, Mariakhel, Murree e Toba Tek. Em suas escolas estudaram o ex-primeiro-ministro Benazir Bhutto, Asma Jehangir, Presidente da Comissão para os Direitos Humanos do Paquistão, Tehmina Janjua, embaixador do Paquistão na Itália, e outras eminentes personalidades políticas muçulmanas. (PA) (Agência Fides 3/10/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network