ÁSIA/ÍNDIA - Filme blasfemo sobre o cristianismo em Bollywood: mobilização da Igreja

Quinta, 27 Setembro 2012

Bombaim (Agência Fides) - O filme de Bollywood "Kamaal Dhamaal Malamaal" ("Sorria, seja feliz"), que será lançado amanhã, 28 de setembro, “é blasfemo, ofende a fé cristã e os sentimentos dos fiéis”. Por isso, diz à Fides pe. Domic D'Abrio, porta-voz da Conferência Episcopal da Índia, “os bispos indianos estão tristes e amargurados pela omissão das autoridades competentes, que deveriam controlar os filmes destinados ao grande público”, “deploram o comportamento pouco responsável dos produtores” e pedem às autoridades civis “que garantam o pleno respeito dos símbolos e conteúdos da fé cristã na Índia”. O filme, do gênero cômico-satírico, tem cenas que os sacerdotes são ridicularizados e os símbolos da fé são insultados: como explica pe. D'Abrio à Fides, um sacerdote é representado como maníaco de loterias; e em outras cenas, o Santo Rosário é ofendido e maltratado; um padre faz uso impróprio da agua benta ou é retratado com uma coroa de dinheiro e comportamentos não cônsonos com seu status. Algumas organizações católicas, como o "Catholic Secular Forum" (CSF), promoveram ontem, 26 de setembro, uma manifestação de protesto em Bombaim, marchando da Igreja de São Pedro até a sede do Parlamento regional. Uma delegação dos grupos católicos e pe. Rueben Tellis, representante da Arquidiocese de Bombaim, apresentou um memorando a Leela Samson, presidente do "Conselho Central de Certificação cinematográfica", pedindo a remoção das cenas blasfemas e informando também o Ministro federal para a Informação e as telecomunicações, Ambika Soni.
”Com este filme, Bollywood tocou o fundo do poço” – diz à Fides Joseph Dias, leigo católico responsável do CSF, recordando também outro filme, intitulado "Kya Superkool Hum Hai" ("Como somos super cool"), que já ofendeu os cristãos no passado. Os grupos pedem um representante permanente da comunidade cristã no Comitê de controle para “prevenir tais formas recidivas de liberdade cinematográfica”. O porta-voz dos Bispos conclui à Fides: “Vimos as consequências do filme blasfemo “A Inocência dos Muçulmanos”. Também aqui na Índia os muçulmanos se sentiram ofendidos e estão enraivecidos. Tais gestos irresponsáveis não devem acontecer. A liberdade exige o respeito por todos”. Nos últimos dias, a comunidade cristã na Índia já havia se chocado com a profanação da Igreja de Santa Maria de Lourdes, em Tamil Nadu (Sul da Índia) por grupos não identificados. Em protesto, no dia 19 de setembro, os fiéis convocaram um dia de jejum coletivo, no qual 5 mil pessoas participaram, inclusive Bispos e líderes cristãos. Naquela ocasião, a Igreja solicitou ao governo a tutela das minorias e dos símbolos religiosos. (PA) (Agência Fides 27/9/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network