http://www.fides.org

Africa

2003-07-18

ÁFRICA/REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO - PRIMEIRA VISITA PASTORAL DO CARDEAL CRESCENZIO SEPE: A IGREJA QUE ESTÁ NA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO PEDE PARA NÃO SER ESQUECIDA

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – De 7 a 13 de julho, o Cardeal Crescenzio Sepe, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cumpriu a sua primeira visita pastoral na República Democrática do Congo, durante a qual encontrou-se com Bispos, docentes e alunos da Universidade Católica, religiosos e religiosas e leigos. em um artigo publicado hoje, 18 de julho, pelo Observatório Romano, Gianfranco Grieco escreve sobre esta longa viagem do Prefeito do Dicastério Missionário para assistir e apoiar a Igreja local neste momento tão delicado para a vida do País. Na seqüência, reproduzimos alguns trechos do artigo de Pe. Grieco.

“ A impressão reportada pelo Cardeal Prefeito é muito positiva: “ Encontrei uma Igreja dinâmica, comprometida, madura, que cresce a cada dia, bem organizada, inserida na realidade social do País. É a única força arrebatante até mesmo no campo social”...”Conhecer esta Igreja local neste difícil e particular momento econômico, social e político – disse o Cardeal Sepe – tornou-se uma necessidade pastoral da alma”. A Igreja que está na República Democrática constitui uma das maiores Conferências Episcopais da África...
Nos “Centros Inter-diocesanos” de Kinshasa, o Cardeal Prefeito encontrou todos os bispos reunidos em assembléia. Em sua intervenção, o Cardeal Sepe retomou o tema da Plenária 2003 promovida pela Congregação para a Evangelização dos Povos (“A formação nos territórios de missão”) para afirmar a urgência da formação dos futuros sacerdotes: a exigência da formação permanente; a comunhão no seio das Igrejas particulares; a formação dos leigos; os ministérios leigos...
Significativo e muito construtivo foi o encontro com a autoridade acadêmica e com os alunos da Universidade Católica de Kinshasa, que tem 5 faculdades...O encontro foi muito sugestivo – comenta o cardeal Sepe – que me seu discurso se deteve sobre a “centralidade da fé” no contexto de uma história e de uma cultura que t~em necessidade de serem animadas pelo Evangelho e pelo testemunho dos filhos da Igreja.
“O nosso mundo tornou-se exigente, intransigente e pleno de contradições – revelou o cardeal falando aos religiosos em 9 de julho. Neste contexto, também nós, somos tentados a excluir a Deus das coisas fundamentais da vida...mas devemos sempre mais convencer-nos que Deus e o seu amor são a única e verdadeira riqueza e constituem o caminho mais seguro para a nossa plena realização”. Santidade, vocação à vida religiosa e missionariedade. São estes os pontos de uma investidura que o Cardeal Prefeito depôs no coração de quantos professam os conselhos evangélicos e se colocaram no seguimento de Cristo, pobre, obediente e casto...
Visita e bênção do Centro Social para “crianças diversamente hábeis”, idealizado e realizado pelo Cardeal Etsou; solene Concelebração Eucarística com os sacerdotes da província Eclesiástica de Kisangani; encontro com os presbíteros da Arquidiocese de Khinsasa; Concelebração no santuário mariano “Notre Dame de la Paiz”: estes e outros acontecimentos mais significativos vividos e celebrados na busca da oração, da paz e da reconciliação”.


(S.L) (Agência Fides 18/07/2003; Linhas: 41; palavras: 496)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network