AMÉRICA/REPÚBLICA DOMINICANA - Deter a violência contra a mulher: uma emergência para o Estado e a Igreja

Terça, 24 Julho 2012

Santo Domingo (Agência Fides) - No contexto de um encontro festivo de agradecimento às várias instituições pelo fim do mandato do presidente, Leonel Fernandez, o Cardeal Nicolás de Jesús López Rodríguez, Arcebispo de Santo Domingo, e o Arcebispo de Santiago de los Caballeros, Dom Ramón de la Rosa y Carpio, falando em momentos afirmaram que o problema da violência contra as mulheres atingiu um número alarmante no país e pediram para rever as políticas públicas a fim de acabar com este grave problema social.
Por coincidência, o próprio Presidente apresentou este problema como o principal problema do país. Para o presidente, crimes contra as mulheres é um drama humano. O Cardeal Nicolás de Jesús López Rodríguez os considera "um escândalo internacional" que levaria a uma revisão das estruturas sociais e punições exemplares. O Arcebispo de Santiago atribuiu o grave problema a fatores como a falta de instrução e machismo. Mesmo se esse encontro entre o Presidente em fim de mandato e os dois membros da Igreja dominicana tenha sido definido "de cortesia", superou as duas horas e é provável que tenham sido analisados também vários problemas nacionais e internacionais.
Sobre o problema da violência contra as mulheres, a Igreja já se manifestou várias vezes (veja Fides 26/05/2012). A partir dos dados obtidos pela Agência Fides se evidencia que em 2012 são já mais de 100 as mulheres mortas. O último caso no país provocou uma manifestação em frente ao Congresso Nacional pedindo sanções mais duras contra aqueles que cometem violência contra as mulheres. (CE) (Agência Fides, 24/07/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network