http://www.fides.org

America

2012-07-09

AMÉRICA/PERU - O Presidente peruano anuncia a mediação da Igreja para o diálogo sobre a questão de Cajamarca

Lima (Agência Fides) – Depois de uma semana de sérios protestos contra o projeto mineiro Conga, que causaram a morte de cinco pessoas em Cajamarca, o governo peruano manteve o estado de emergência na região (veja Fides 05/07/2012 e 04/07/2012) e finalmente declarou o início de um diálogo mediado pela Igreja católica. O próprio Presidente do Peru, Ollanta Humala, o anunciou à imprensa local.
A nota enviada à Agência Fides informa que segunda-feira, 9 de julho, o Presidente da região de Cajamarca, Gregorio Santos, receberá o Arcebispo de Trujillo e ex-Presidente da Conferência Episcopal, Dom Miguel Cabrejos, acompanhado pelo sacerdote Gaston Garatea, para estabelecer as modalidades de diálogo e propor opções para a solução definitiva do problema.
Os habitantes de Cajamarca estão em greve há mais de 30 dias em protesto contra o projeto extrativista Conga, que prevê um investimento de cerca de 4.800 milhões de dólares. A população teme a contaminação dos mananciais e as consequências para sua vida. O governo havia dado sinal verde aos trabalhos depois que a empresa Yanacocha (que pertence ao projeto Conga) havia aparentemente aceito as novas condições impostas pelo Presidente peruano, Ollanta Humala. Dentre estas, estão a manutenção de dois dos quatro lagos que devem ser secados para a extração de ouro e cobre; criar uma reserva hídrica 4 vezes maior do que a proposta inicialmente; criar um fundo social e 10 mil empregos. Mas a população está céptica em relação ao respeito das promessas por parte da empresa mineira. (CE) (Agência Fides, 09/07/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network