AMÉRICA/REPÚBLICA DOMINICANA - ‘Não’ ao fechamento das “feiras binacionais”, fonte de sustento para milhares de famílias

Quarta, 4 Julho 2012

Santiago (Agência Fides) - A Igreja católica na República Dominicana expressou parecer negativo sobre o fechamento das “feiras binacionais” que se realizam semanalmente em vários pontos ao longo da fronteira com o Haiti, alertando aqueles que promovem esta medida, que não levam em consideração o prejuízo que causaria a milhares de dominicanos que lotam as feiras e conseguem sobreviver justamente graças a este tipo de comércio.
A voz da Igreja se fez ouvir no editorial intitulado “Abandonados” (Desamparados), publicado no último número do semanal "Camino", que afirma: “Aqueles que defendem o fechamento das feiras binacionais demonstram que seu coração é distante do confim”. Na semana passada, o Primeiro-ministro do Haiti, Laurent Lamothe, propôs fechar as feiras como parte de um pacote de medidas para eliminar o contrabando e obter o aumento das entradas fiscais no país.
A Igreja adverte que se estas medidas forem aplicadas, as autoridades haitianas demostrarão desconhecer as reais necessidades de seus cidadãos, “porque este comércio informal entre os dois povos tem origens no período colonial e foi reforçado na época do embargo contra o Haiti”, há décadas. Enfim, a Igreja convida o governo haitiano a abrir as portas ao comércio e “a não dificultá-lo, caso contrário, a miséria certamente vai aumentar”. Se o problema é a falta de entradas nas caixas do Estado haitiano, procurem-nas e outros lugares, mas não coloquem os pobres na cruz”. (CE) (Agência Fides, 04/07/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network