AMÉRICA/EQUADOR - "A Igreja diante dos grandes projetos de mineração": fórum sobre uma realizada cada vez mais complexa

Sexta, 15 Junho 2012

Zamora (Agência Fides) – Realiza-se em 15 de junho, na cidade de Zamora (Zamora Chinchipe), o fórum "A Igreja diante dos grandes projetos de mineração", organizado pela Pastoral Social do sul do país, incluindo as jurisdições de Zamora Chinchipe, Azuay, Azogues, Loja e Oro, mais interessados no tema. O fórum vai discutir questões relacionadas à mineração: as questões ambientais, a perda da segurança e da soberania alimentar, a vulnerabilidade dos direitos sociais, culturais e ambientais, a imigração e emigração. Como pano de fundo a este fórum deve-se notar que os Bispos, reunidos na Assembleia Geral em abril (veja Fides 24/04/2012), tinham manifestado seu apoio para o cuidado e preservação do meio ambiente com a carta: "Cuidemos de nosso planeta".
Segundo o comunicado enviado à Agência Fides pelo Vicariato de Zamora, o orador principal do fórum de hoje é Dom Julio Parrilla, Bispo de Loja, que falará sobre o tema: "Contribuições do Magistério e da doutrina social da Igreja". Então intervirão Txarli Azcona Goni sobre o tema: "Experiências de resistência à vulnerabilidade dos direitos da natureza e da comunidade"; o Dr. Eduardo Calva sobre a "Posição do Estado diante dos projetos de mineração"; Mauricio López e Teodoro Delgado sobre "O impacto da poluição sociocultural e ambiental causado pelos grandes projetos de mineração".
Na semana passada, se realizou um encontro dos responsáveis pelo setor de minérios do Equador e do Peru, por um efetivo controle das empresas que trabalham neste campo. O Vice-ministro da indústria minerária afirmou que teve início o processo de autorização para 68 pontos de extração de minérios, aos quais se pede que não joguem lixo nas proximidades de rios e construam filtros adequados de acordo com o Conselho Provincial da região. Um dos compromissos assumidos durante o encontro foi que o Departamento que regula as atividades extrativistas se ocupará da monitoração de controle, com o Ministério do Meio Ambiente, para a aplicação das leis ambientais na região de fronteira. (CE) (Agência Fides, 15/06/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network