http://www.fides.org

America

2012-03-29

AMÉRICA/URUGUAI - Depois da eutanásia praticada nos hospitais, a Igreja recorda o dever de defender a vida, em todos os momentos

Montevidéu (Agência Fides) - A população do Uruguai está indignada pela terrível situação que veio à tona há poucos dias, quando foi noticiado que um grupo de enfermeiros, em alguns hospitais, cometia eutanásia sem nenhum controle. Neste contexto, a Conferência Episcopal publicou uma nota, por ocasião da Páscoa, para manifestar os sentimentos dos cristãos diante destes fatos e para encorajar a defesa da vida em todos os seus momentos, desde antes do nascimento até a morte natural.
“Estamos nos referindo – consta na nota assinada por Dom Carlos Collazzi, Bispo de Mercedes e Presidente da Conferência Episcopal – particularmente aos crimes cometidos contra pessoas que estavam em terapia intensiva, totalmente impotentes. Elevamos nossas orações por aqueles que tiveram suas vidas interrompidas, por suas famílias em luto e também pelos autores destas mortes. Com toda a sociedade uruguaia, esperamos que as medidas tomadas contribuam para reconstruir a confiança nos hospitais. Com a mesma sensibilidade, recordamos que o debate sobre a despenalização do aborto terá uma etapa decisiva na Câmera dos Representantes. Trata-se também de vidas humanas indefesas. Reafirmamos nossa convicção, sustentada pela ciência, que cada vida no ventre é a vida de um ser humano que quer nascer e continuar a se desenvolver em todas as dimensões da existência, e portanto, de participar com todos os seus direitos e deveres, da vida da sociedade”. (CE) (Agência Fides, 29/03/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network