http://www.fides.org

Africa

2012-03-13

ÁFRICA/SENEGAL - "Justiça e Paz" pede a todos um esforço para um segundo turno eleitoral pacífico e sem fraudes

Dacar (Agência Fides)- A Comissão Episcopal "Justiça e Paz" lançou um apelo para que o segundo turno das eleições presidenciais senegalesas se realize na calma. Em 25 de março, os eleitores serão chamados a escolher o Presidente entre os dois candidatos mais votados no primeiro turno de 26 de fevereiro: o atual Presidente, Abdoulaye Wade, e o seu ex-primeiro-ministro, Macky Sall.
Justiça e Paz se empenha em manter contatos com a cidadania através das redes sociais e de contatos pessoais, também com visitas "porta a porta", não para fazer propaganda eleitoral, mas para convidar todos a um pleito sem violência e sem fraudes.
"O problema é garantir que não haja fraudes eleitorais, por isso o apelo de Justiça e Paz é tão importante", explica à Agência Fides uma fonte da Igreja local. "Justiça e Paz, de fato, garantiu cerca de um terço dos observadores eleitorais do primeiro turno (veja Fides 23/2/2012), que foram muito elogiados por todos".
Quanto aos resultados do primeiro turno, a nossa fonte afirma: "O eleitorado mandou uma forte mensagem a todo o país, em primeiro lugar àqueles que queriam boicotar as eleições. E depois claramente pediu uma mudança geracional, não somente ao Presidente da República, mas também aos líderes da oposição socialista".
"Os eleitores escolheram 'um filho de Wade' para mandá-lo para casa, confirmando a guinada liberal impressa pelo atual presidente em 2000. Trata-se, portanto, de um voto geracional: o eleitorado está consciente de que Wade tem 85 anos e que deve ir para casa, sem porém renegar a sua política", conclui a nossa fonte. (L.M.) (Agência Fides 13/3/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network