http://www.fides.org

Africa

2012-03-08

ÁFRICA/CONGO - "Água e remédios são as necessidades mais urgentes", diz o Núncio em Brazzaville, que visitou o centro de acolhimento mais importante

Brazzaville (Agência Fides) - "O que continua a nos preocupar são os desabrigados que tiveram suas casas devastadas ou que se encontram na área ainda fechada pelas autoridades militares", afirma à Agência Fides Dom Jan Romeo Pawlowski, Núncio Apostólico em Brazzaville, abalada em 4 de março pelas explosões de um depósito de munições na base militar de Mpila (vedi Fides 5/3/2012). O Núncio visitou alguns centros de acolhimento montados pela Igreja, o maior dos quais se encontra perto da Catedral. "Disseram-me os responsáveis por esta estrutura que ali estão abrigadas cerca de quatro mil pessoas. Busca-se fazer o possível, foram montadas diversas tendas, mesmo que a praça diante da Catedral seja um pouco limitada".
Dom Pawlowski ficou impressionado com "a extraordinária solidariedade popular": "Há pessoas que continuam a levar pão e outros gêneros de primeira necessidade, outros que preparam de comer, sobretudo para as crianças. Foi montada uma enfermaria para tratar os casos mais urgentes, sobretudo de malária e de diarreia". A propósito, o Núncio acrescenta que "a urgência mais grave é a água. A água potável foi resolvida porque se criou uma cadeia de distribuição de garrafas, mas falta água para se lavar, assim como para os banheiros".
Por fim, perguntamos quais são as necessidades mais importantes. "O que mais se necessita são os remédios. Os mais simples se encontram no local, também nós conseguimos arrecadar um pouco de dinheiro para comprar alguns medicamentos para tratar a malária, além de produtos desinfetantes. O problema se apresentará assim que a onda de emergência passar, quando a solidariedade internacional diminuir, mas as necessidades permanecerão”, afirma o Núncio.
À Agência Fides a Comunidade dos Carmelitas Descalços desmentiu a morte do Pe. Jean-Marie Bukusa Malu, pároco de Notre Dame de Fatima à Mpila, que teria morrido na queda da igreja de São Luís dos Franceses, para onde teria se dirigido para celebrar uma Missa no momento do acidente. “Não tenho notícias de vítimas ou de feridos entre membros eclesiásticos”, confirma a Fides o Núncio. (LM) (Agência Fides 08/03/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network