ÁSIA/TERRA SANTA - Apelo do Custódio da Terra Santa em favor da Síria: as camadas mais pobres são as mais atingidas, falta energia elétrica e água, muitas empresas fecharam

Sexta, 17 Fevereiro 2012

Jerusalém (Agência Fides) - "Depois da mudança ocorrida no Egito, a situação em que se encontra a Síria indica de forma inequívoca como esteja se transformando o panorama no Oriente Médio. Até um ano atrás, era impensável tais cenas. Nesses meses de grande tensão, quando a Síria foi abalada por confrontos internos e tais conflitos parecem ter cada vez mais, as características de guerra civil, os franciscanos, junto com poucos expoentes da Igreja Latina, se comprometeram a ajudar as populações cristãos locais". Inicia-se deste modo o apelo lançado pelo Custódio da Terra Santa, Frei Pierbattista Pizzaballa, OFM, cuja copia do apelo foi enviada à Agência Fides.
"A Custódia está presentes em várias áreas do país: Damasco, Aleppo, Lattakiah e Oronte. Os dispensários médicos dos conventos franciscanos, segundo a tradição da Custódia, tornaram-se lugares de refúgio e acolhimento para todos, sem diferença entre etnias de Alawiti, Sunitas, Cristãos ou rebeldes e governamentais.
Num momento de grande confusão e desânimo fecharam muitas empresas de importação e exportação. Os milhares de turistas que alimentavam uma moderna e florida indústria, com a criação de centenas de empregos no setor de transportes, hotéis e outros serviços, desapareceram. Os produtores agrícolas estão em grande dificuldade. O veto internacional impede toda possibilidade de exportação e os preços caíram. As camadas mais pobres foram atingidas fortemente e sofrem com a falta de energia e água. Nas grandes cidades falta energia elétrica por diversas horas no dia ou até o dia inteiro; o combustível é pouco. Tudo isso cria grande desconforto para a população obrigada a enfrentar o inverno sem aquecimento. Estar com as pessoas, acolher e assistir quem se encontra em situação de necessidade sem distinção de raça, religião ou nacionalidade. Garantir, com sua presença segura, o serviço religioso aos fiéis, para que compreendam a importância de permanecer no próprio País. Este continua sendo o sentido da missão franciscana”.
O apelo se encerra com o convite a sustentar com um gesto concreto os inúmeros cristãos sírios e as obras de caridade da Custódia da Terra Santa. (SL) (Agência Fides 17/02/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network