http://www.fides.org

America

2012-01-13

AMÉRICA/VENEZUELA - As exigências e as expectativas mais urgentes para 2012, a primeira entre elas a reconciliação nacional

Caracas (Agência Fides) - A 97a Assembleia da Conferência Episcopal Venezuelana, CEV, (veja Fides 10/01/2012) se concluiu com a publicação de uma Mensagem ao povo de Deus intitulada "2012: Ano da reconciliação nacional", cuja cópia foi enviada à Agência Fides. Apresentada à imprensa por Dom Diego Rafael Padrón Sánchez, Arcebispo de Cumaná e novo Presidente da CEV, o documento expõe em cinco pontos as preocupações e o empenho da Igreja na Venezuela para 2012: a reconciliação entre todos, os direitos humanos, a violência e a insegurança, a situação nas prisões e a participação ativa nas próximas eleições.
"As exigências e as expectativas mais urgentes do país, como segurança, emprego, moradia, saúde, educação, serviços e recursos alimentares, requerem poder contar com um Estado de direito, eficaz e confiável para a vida da sociedade": assim tem início o convite à reconciliação por parte dos Bispos. O texto continua: "O desejo e a necessidade de reconciliação comportam que a convivência nacional seja baseada no respeito e no apreço recíproco, no reconhecimento efetivo do pluralismo político e ideológico, cultural e religioso, e a tolerância pelos outros".
A mensagem dos Bispos prossegue: "Como suporte da reconciliação e da paz, um elemento-chave é o respeito, a defesa e a promoção dos direitos humanos... Para resolver o problema da insegurança, é preciso ir às causas do mal, desarraigar a pobreza, não com presentes, mas com emprego e uma instrução de qualidade".
Outro problema nacional é constituído pelas prisões: "O respeito pelos direitos humanos contrasta com a terrível situação das prisões venezuelanas. É necessário aprofundar o processo de humanização das prisões... Consideramos uma contribuição necessária, que se requer por motivos humanitários e de justiça, a concessão de indultos aos prisioneiros políticos", escrevem os Bispos.
No final do documento, se recorda o evento político mais importante para 2012: "Às eleições de outubro, os venezuelanos não devem chegar como inimigos de guerra. O evento eleitoral de outubro deve ser assumido nesta perspectiva, humana e cristã, da reconciliação nacional. Portanto, reiteramos o nosso pedido de se empenhar de modo consciente, livre e responsável, no direito e no dever constitucional de votar ".
A mensagem dos Bispos se conclui com o convite à comunidade católica “de se unir na oração e a todas as iniciativas para promover a reconciliação nacional". (CE) (Agência Fides, 13/01/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network