ÁFRICA/SENEGAL - “Ate agora não se verificaram reações diretas à tragédia de Florença” - dizem fontes da Arquidiocese de Dacar

Quarta, 14 Dezembro 2011

Dacar (Agência Fides) – “A rádio e outros meios de comunicação senegaleses evidenciaram o assassinato dos cidadãos senegaleses em Florença, mas até agora, não houve reações particulares por parte da população local” – dizem à Agência Fides fontes da Arquidiocese de Dacar.
Ontem, no centro histórico de Florença, um homem de 50 anos, Gianluca Casseri, matou a tiros dois ambulantes de origem senegalesa e feriu outros dois, antes de se suicidar. Na mídia senegalesa, o crime de Florença se sobrepõe às notícias do agravamento do conflito na região da Casamance (território senegalês entre Gâmbia e Guiné-Bissau, onde desde 1982 atua um movimento armado independentista). De modo particular, em um ataque contra um posto militar, presumivelmente por parte dos homens do Mouvement des Forces Démocratiques de Casamance (MFDC), foram mortos 4 militares e outros foram capturados. O governo de Dacar se disse “indignado” pelo duplo homicídio e pediu que o crime seja esclarecido. (L.M.) (Agência Fides 14/12/2011)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network