ÁFRICA/ZÂMBIA - Centro de formação agrícola em Kasisi ajuda os agricultores a melhorar suas condições de vida

Quinta, 24 Novembro 2011

Lusaka (Agência Fides) - Situado a cerca de 300 km a nordeste da capital, Lusaka, o Kasisi Agricultural Training Centre (KATC), administrado pela Companhia de Jesus, se ocupa há décadas de melhorar as condições de vida dos agricultores através da pesquisa, da formação e do desenvolvimento de estratégias locais por uma agricultura orgânica e sustentável. Surgido em 1974, iniciou oferecendo um curso de dois anos sobre as técnicas agrícolas convencionais, passando em 1990 a ensinar técnicas de agricultura sustentável e orgânica. Segundo informações enviadas à Agência Fides pela Cúria generalícia dos Jesuítas, os cursos do KATC hoje são múltiplos: cursos de três, cinco dias, ou duas semanas, cursos domiciliares e em empresas, e seminários de estudo. Ensinam-se técnicas de cultivo que não contemplam o uso de fertilizantes e pesticidas, e que requerem um reduzido utilizo de água. Os benefícios são evidentes: fertilizantes e pesticidas, além de prejudiciais, são também caros, e um simples agricultor não pode comprá-los facilmente. Além disso, as cisternas com reservas de águas estão secando.
Depois de 35 anos de “tentativas e erros”, os membros do KATC tornaram-se pioneiros em conhecimentos de agricultura sustentável e no desenvolvimento de instrumentos simples, pouco caros e eficazes para o cultivo agrícola de pequena escala. Participam dos cursos agricultores locais e de países vizinhos, como Malavi e Zimbábue. Como língua, são usados o inglês e o idioma local, mas visto que na Zâmbia falam-se sete línguas, os cursos se transformaram também em um veículo de integração. O centro, que assiste cerca de 1.200 pequenos camponeses, com uma equipe de 20 pessoas especializadas em várias áreas, vive graças a doações, que estão sempre mais exíguas. Por isso, recentemente desenvolveu unidades de produção e está criando animais para vender leite, e estão sendo irrigados 80 hectares de terreno agrícola, que se espera possam ser 160 no próximo ano.
(SL) (Agência Fides 24/11/2011)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network