http://www.fides.org

Asia

2011-11-05

ÁSIA/BANGLADESH - As crianças de minorias étnicas são gravemente desfavorecidas na educação escolar

Daca (Agência Fides) - Em Bangladesh, as crianças pertencentes a minorias étnicas da área dos Chittagong Hill Tracts (CHT) estão dentre as menos alfabetizadas do país e correm maiores riscos de evasão escolar. Nas escolas de governo, as crianças desta região de confim com a Índia e Mianmar sofrem discriminações, sendo frequentemente maltratadas pelos professores e dos colegas da maior etnia do país, os bengaleses. Dezenas de grupos de minoria estão muito atrasados em relação ao resto do país no que se refere às propriedades, à renda, ao trabalho, à saúde, e principalmente, à alfabetização. Uma pesquisa recente, realizada pelo Human Development Research Centre, aponta que mais da metade dos membros das famílias indagadas nos CHT (55.2%) não possui educação básica, e dentre as crianças que estão começando a frequentar a escola, menos de 8% completa os estudos fundamentais, e 2% termina o nível superior. Em termos nacionais, a porcentagem de crianças que concluem a escola fundamental, de 2005 a 2009, varia de 55 a 94%. Uma das dificuldades encontradas pelas crianças das minorias étnicas é a língua. Com efeito, para as crianças de 4 a 6 anos, é difícil comunicar com os professores ou acompanhar as aulas em bengalês. A maior parte dos 45 grupos de minorias étnicas de Bangladesh vive nos CHT, e é impossível incrementar o nível de alfabetização se o governo não introduzir aulas na língua-madre em escolas primárias. Seriam necessários também professores provenientes de comunidades de minorias étnicas, que poderiam ajudar psicologicamente as crianças. Em 2010, a Política Nacional para a Educação em Bangladesh recomendou a introdução da língua-madre no ensinamento das escolas fundamentais, mas até agora pouco foi feito a respeito. O governo continua tomando medidas para melhorar o acesso à instrução e à alfabetização destas minorias, inclusive abrindo novas escolas nos CHT.
Outro obstáculo para a promoção da alfabetização é a carência de colégios nas áreas rurais, assim como a pobreza. Quando as famílias não têm o que comer, os pais preferem que os filhos trabalhem do que mandá-los à escola. Seis famílias em cada dez, nos CHT, independentemente da etnia, vivem abaixo do nível de pobreza absoluta; cada membro consuma menos de 2.100 calorias por dia; e as 4 famílias restantes vivem na pobreza extrema, consumindo menos de 1.800 calorias diárias. A maior parte da população pertencente a minorias étnicas está concentrada nos distritos de Bandarban, Rangamati e Khagrachari, conhecidos também como Chittagong Hill Tracts (CHT). (AP) (5/11/2011 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network