http://www.fides.org

Asia

2011-10-24

ÁSIA - Enchentes simultâneas em seis países: 700 mortos, 8 milhões de atingidos. A intervenção da Caritas

Bangcoc (Agência Fides) – “É a primeira vez que seis países do Sudeste asiático são atingidos simultaneamente por enchentes tão intensas. É a pior emergência em 50 anos e as Caritas em diversas nações se ativaram nos socorros. A confederação da Caritas Internationalis está pronta para lançar um apelo global”: é o que diz à Agência Fides pe. Cesario Sixto Sanedrin, responsável pela Agência Ásia e Oceania na Caritas Internationalis, comentando o desastre de proporções enormes que atingiu a península indochinesa e o Sudeste. Segundo os primeiros dados gerais fornecidos à Fides, mais de 700 pessoas – um quarto das quais, crianças – morreram e mais de 8 milhões foram atingidas pelas inundações ocorridas na Tailândia, Mianmar, Camboja, Vietnã, Laos e Filipinas.
As monções abateram-se com violência. Chuvas torrenciais e tufões devastaram a região destruindo casas, meios de subsistência e infra-estruturas, enquanto a situação meteorológica pode piorar ulteriormente durante a próxima semana.
Em Mianmar - informa "Karuna", a Caritas local - na província Chin, de maioria cristã, as pessoas precisam desesperadamente de alimentos e abrigos, depois que as chuvas danificaram pontes e ruas. Na Tailândia, um terço das províncias estão inundadas pelas águas e nos últimos dois meses, centenas de milhares de pessoas foram obrigadas a procurar abrigos provisórios. Faltam água, alimentos e serviços higiênicos, afirma a Caritas Tailândia, enquanto a carência de serviços de saúde preocupa os danificados devido aos focos de doenças transmitidas pela água. Camboja também necessita urgentemente de alimentos, água potável e assistência médica para mais de 300 mil pessoas.
As populações de Laos e Vietnã sofreram enchentes e enfrentam dificuldades: muitas aldeias ficaram totalmente isoladas e suas terras foram inundadas, tornando-se inapropriadas para a agricultura.
As comunidades cristãs do Sudeste asiático, informa uma fonte local da Fides, “estão se empenhando como voluntárias nas ajudas de emergência, pediram apoio aos cristãos de todo o mundo, lançaram um movimento de oração para que cesse o dilúvio, para que todos os que perderam seus entes queridos sejam consolados e para que os carentes recebam ajudas”.
(PA) (Agência Fides 24/10/2011)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network