http://www.fides.org

Vaticano

2004-10-12

VATICANO - O Card. Sepe inaugura o Ano Acadêmico na Pontifícia Universidade Urbaniana: “Que a nossa universidade se torne uma escola de espiritualidade missionária e um laboratório de pesquisa sobre vários aspectos da ação missionária da Igreja”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - “O milagre da missão, do anúncio do Evangelho a todos, não se realizará se o discípulo não se unir ao Mestre. Sem Ele, toda pesca é infrutífera. Sem a força da sua Palavra, a desilusão e o pessimismo vão prevalecer na vida dos discípulos”. Foi o que evidenciou o Card. Crescenzio Sepe, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos e Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Urbaniana, durante a S. Missa que presidiu ontem à tarde para a inauguração do Ano Acadêmico. Às vezes, na vida de cada um e das comunidades, o espírito missionário parece perder força, porque se prefere uma vida cômoda, tranqüila, sem dificuldades e riscos, “ou porque nos deixamos vencer pela tentação de que é impossível comunicar o Evangelho a todos”. Para evitar essas situações, o Cardeal destacou que “é necessária uma reviravolta, uma sacudida do Espírito como na primeira Pentecostes, quando o Espírito Santo induziu os Apóstolos a saírem das paredes e do medo do cenáculo para comunicar o Evangelho do Senhor morto e ressuscitado a todos, sem distinção. O Evangelho parece dizer que somente quem confia na Palavra de Jesus, e atua de conseqüência, poderá reconhecê-Lo”.
Na sua homilia, o Card. Sepe recordou os tempos difíceis que a humanidade está vivendo. “O terrorismo e as guerras parecem colocar em discussão a já frágil convivência dos homens. Podereria-se pensar que a resposta que hoje nos é proposta e que pede aos discípulos de anunciar com mais audácia o Evangelho do ressuscitado, seja fraca, fora do tempo. E mesmo assim, é a nossa resposta. É a resposta que Cristo nos pede. Nós não temos outra coisa senão o Evangelho de Jesus Cristo, morto e ressuscitado...”. Por fim, o Cardeal exortou a realizar um esforço ulterior, para que “a nossa universidade se torne uma escola de espiritualidade missionária e um laboratório de pesquisa sobre vários aspectos da ação missionária da Igreja”.
Participaram da Concelebração Eucarística de invocação ao Espírito Santo docentes e estudantes da Urbaniana, depois da qual, na Aula Magna da Universidade, seguiu a proclamação de Abertura do Ano Acadêmico 2004-2005.
No final da celebração, o Reitor mons. Giuseppe Cavallotto, depois de ter agradecido e saudado o Cardeal Crescenzio Sepe e todos os presentes, bispos, embaixadores, delegados, docentes e alunos, quis evidenciar o papel de excelência que desempenha a universidade, reconfirmando-a como grande ponto de referência para a formação de novos missionários.
O Reitor evidenciou dois dos principais eventos que caracterizarão este ano: a aprovação definitiva dos Estatutos e Regulamentos da Universidade e a preparação do Congresso Missiológico para comemorar os 40 anos da publicação do Decreto conciliar Ad Gentes, e os dois documentos missiológicos, Evangelii Nuntiandi e Redemptoris Missio. (12/10/2004 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network