http://www.fides.org

Asia

2011-07-15

ÁSIA/BANGLADESH - Graves problemas de saúde na área remota de Chittagong Hill Tracts

Bandarban (Agência Fides) - A área remota de Chittagong Hill Tracts (CHT), no Bangladesh, possui os níveis de saúde mais escassos. A taxa de mortalidade infantil e materna está entre as piores da média nacional. Os 1,3 milhões de habitantes da área, principalmente budistas, são distribuídos em três distritos - Bandarban, Rangamati e Khagrachari - e 90% estão localizados em áreas rurais onde é extremamente difícil ter acesso aos serviços de saúde. Segundo o Civil Surgeon's Office, que gerencia os hospitais do governo a nível regional, 50% dos postos de trabalho nas estruturas de saúde do governo em CHT estão vagos. Há poucas ambulâncias e faltam pessoas experientes, que estejam dispostas a trabalhar em áreas remotas e perigosas por causa dos contínuos desafios na região, que engloba 11 grupos indígenas conhecidos como Jumma.
Segundo a média nacional, que registra cerca de um quarto de partos assistidos por especialistas de saúde, no distrito de Bandarban apenas 7,6% usufrui deste este serviço, bem como nos distritos de Rangamati e Khagrachari que registram respectivamente uma média de 11,5% e 9,1%. No distrito de Bandarban registra-se a maior taxa de mortalidade infantil do país, com 63 mortes a cada 1.000 nascimentos, contra a média nacional de 49 mortes a cada 1.000 nascimentos. O número médio de crianças que morrem com menos de cinco anos de idade é de 85 a cada 1.000, em comparação com 64 por 1.000 no país. Outra ameaça constante na região é a malária, que é a principal causa de mortes de crianças. Em 2009, nos três distritos de CHT, foram registrados o maior número de contágios e mortes devido a esta doença do que todo o país. Este ano, no final de junho, o número de casos foi quatro vezes maior que no ano passado. O problema é agravado pelo fato de que a essas áreas tão remotas que não é possível chegar nenhum tipo de unidade de saúde e o custo do transporte é muito alto. O fator alimentar continua sendo muito problemático por causa de várias crises atribuídas a infestações de ratos, restrições ao cultivo, aumento dos preços e escassez de sementes. (AP) (15/7/2011 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network