ÁFRICA/REP. CENTRO-AFRICANA - "A insegurança crescente obriga a população a viver no desespero": apelo à comunidade internacional feito pela Comissão Justiça e Paz

Sábado, 11 Junho 2011

Bangui (Agência Fides) - "A situação de segurança na República Centro-Africana e de uma maneira particular, no norte e nordeste, onde bandas armadas em fúria bem identificadas que semeiam a desolação na impunidade total, obrigam as populações a viverem no desespero constante". Esta é a denúncia feita pela Comissão Episcopal de “Justiça e Paz” da República Centro-Africana numa declaração enviada à Agência Fides, assinada pelo arcebispo por Dom Albert Vanbuel, Bispo de Kaga-Bandoro e Presidente da Comissão. No comunicado se recordam os últimos graves episódios de violência registrados no país. Em particular, a emboscada em que foi vítima Dom Eduard Mathos, Bispo de Bambari e presidente da Conferência Episcopal Central-Africana, com o seqüestro de seu motorista que ainda não foi libertado (veja Fides 4,6/06 /2011); o assassinato do médico responsável pelo Centro de Saúde de Haut Mbomou e seu motorista com a destruição do seu veículo cheio de medicamentos e vacinas contra a poliomielite; outro homicídio aconteceu na -mesma área. Perante estes fatos, a Comissão "Justiça e Paz" pede ao Governo centro-africano para arcar com sua responsabilidade a fim de garantir a livre circulação e a proteção de pessoas e bens conformidade a Constituição de 27 de dezembro de 2004". Também faz um apelo “a comunidade internacional para dar apoio logístico e material necessário para a luta contra a crescente insegurança” no país. (L.M.) (Agência Fides 11/6/2011)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network