OCEANIA/AUSTRÁLIA - "Reconhecer o próximo": Semana da Reconciliação nacional com os aborígines

Terça, 31 Maio 2011

Sydney (Agência Fides) – Reconhecer o próximo em sua identidade, apreciá-lo como pessoa, estimar a contribuição que pode dar à sociedade australiana: estes são os temas centrais da “Semana da Reconciliação Nacional”, em andamento de 27 de maio a 3 de junho na Austrália. Ao evento, promovido pelas instituições públicas nacionais, oferecem sua contribuição as ONGs e comunidades cristãs, que difundiram programas com atividades de sensibilização.
Como explica à Agência Fides a "Comissão Justiça e Paz" da Igreja australiana (Australian Catholic Social Justice Council), o evento, que se celebra anualmente, deve refletir sobre a população do novo continente sobre a sua própria história e a necessidade de continuar a cultivar a reconciliação com a comunidade aborígine, considerada como “presença significativa na cultura e na história australiana”.
O tema escolhido este ano é “Reconhecer o próximo”, na consciência – explica a Comissão – de que “cada homem é criatura de Deus e é preciosa aos olhos de Deus. Quando um homem se sente reconhecido por aquilo que é, pode dar a sua contribuição à sociedade. Este é um encorajamento a doar nossas energias aos outros”. Tal dinâmica é fundamental para a integração da comunidade aborígine australiana, e gera um fluxo virtuoso de intercâmbio em que os aborígines se sentem reconhecidos e prontos para dar uma contribuição para a construção da nação.
A Semana “nos recorda todo o trabalho que ainda será preciso fazer para levar justiça às pessoas que sofrem por causa de políticas de marginalização” – nota, em uma mensagem enviada à Fides, John Ferguson, Secretário executivo da Comissão Justiça e paz dos Bispos australianos. Permanecem ainda a ser enfrentados três desafios principais na relação com as comunidades aborígines – recorda Ferguson: "Um gap na esperança de vida; o progresso no campo da instrução; o tema das oportunidades de desenvolvimento social e econômico”. “Como católicos, Cristo nos dá a coragem de trabalhar pela causa do amor” – conclui o Secretário, reiterando que a Igreja católica continuará engajada em programas de reconciliação nacional e de promoção humana das comunidades indígenas.
(PA) (Agência Fides 31/5/2011)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network