http://www.fides.org

Europa

2003-07-14

EUROPA/BÉLGICA - A COMISSÃO DAS CONFERÊNCIAS EPISCOPAIS DA COMUNIDADE EUROPÉIA: NA PESQUISA SOBRE AS CÉLULAS ESTAMINAIS EMBRIONÁRIAS “A CIÊNCIA NÃO CONTRASTE COM OS DIREITOS DO DIREITO DO HOMEM”.

Roma (Agência Fides) – “A proibição do uso dos embriões humanos e das células estaminais embrionárias por razões de natureza moral e antropológicas não quer ser um ataque à pesquisa científica, mas quer assegurar que a ciência não contraste com os direitos do homem”. Assim declarou o Secretário Geral da COMECE (Comissão das Conferências Episcopais da Comunidade Européia), Dom Noel Treanor, no que diz respeito à apresentação das diretivas de pesquisa em células estaminais de embriões, apresentadas pela Comissão Européia. Dom Treanor afirma que não é possível aceitar as diretivas propostas pela Comissão Européia, porque fariam crescer os já numerosos problemas de ordem moral deste delicado e sempre atual argumento, e porque envolvem a destruição do embrião humano. Por este motivo, a este tipo de pesquisa não é permitida em muitos Países da União Européia. “ Esperamos que os progressos científicos tragam rapidamente novas terapias disponíveis para curar as doenças até hoje, incuráveis.Como exemplo, estão em curso estudos promissores sobre células estaminais adultas com um alto potencial terapêutico e que necessitariam de fundos da União Européia. Ao mesmo tempo, não está ainda claro se a pesquisa em células embrionárias trarão terapias mais eficazes. É fundamental lembrar que a vida humana possui um valor intrínseco e absoluto em qualquer fase de desenvolvimento e não deve ser utilizada como “mero material”. O fim não justifica os meios”, conclui Dom Treanor, fazendo votos para que o Conselho dos Ministros decida não utilizar os fundos comuns da União Européia para este tipo de pesquisa.
(AP) (14/7/2003 – Agência Fides; linhas: 22; palavras: 275)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network