http://www.fides.org

Africa

2003-07-10

ÁFRICA/MALAWI - TERMINADA EM OUTUBRO A CONSTRUÇÃO DO PRIMEIRO MOSTEIRO DE CLAUSURA DE MALAWI: A RIQUEZA DA ORAÇÃO EM UMA TERRA MARCADA PELA PENÚRIA

Zomba (Agência Fides) – No próximo dia 15 de Outubro, festa de Santa Teresa, Carmelita, Doutora da Igreja, será inaugurado a igreja e os parlatórios do mosteiro carmelita de Zomba: o primeiro lugar de clausura nascido em Malawi. Atualmente, está em fase de termine do último edifício do complexo do mosteiro, já habitado desde o fim de março, por 7 Carmelitas Descalças prevenientes de mosteiros de Owerri (Nigéria), Nairobi e Tindinyo-Kaimosi (Quênia).
Os Carmelitas descalços estão em Malawi desde 1996, quando chegaram os primeiros religiosos da província de Navarra (Espanha). Atualmente possuem 4 casas e numerosas vocações locais: o atual Delegado Provincial é um religioso malawiano. Desejo constante dos padres, e ultimamente, também do Bispo de Zomba, era a presença das Irmãs de clausura. A partir de 1997, tal desejo se fez maior, e agora se tornará realidade, graças aos esforços feitos por vários mosteiros da Associação africana de língua inglesa: em 24 de maio de 2003, foi assinado o decreto que sanciona canonicamente o nascimento do mosteiro de Zomba, na diocese homônima.
Ir. Benedetta, que quando era Presidente da Associação africana de língua inglesa esforçou-se pela abertura deste mosteiro não obstante as muitas dificuldades encontradas, ressalta a grandiosa festa de acolhida com que a igreja local recebeu as religiosas. “O bispo realmente fez o seu melhor para que as religiosas se tornassem conhecidas em toda a diocese e também encorajou as pessoas a ajudar. Houve uma celebração com a presença de muitas pessoas, além de toda a família carmelita. Estavam também presentes na celebração Eucarística 5 dos 7 Bispos de Malawi, mais o Núncio Apostólico e 75 sacerdotes”.
A diocese de Zomba foi erigida em 1959, tem uma extensão de 3232 Kmq, uma população de 672.114 habitantes, dos quais 219.455 católicos, distribuídos em 15 paróquias e assistidos por 32 sacerdotes diocesanos, 8 sacerdotes religiosos e 55 religiosas, às quais agora se unem as 7 monjas carmelitas descalças. Em Malawi, dos 10.346.000 habitantes, 34% são protestantes; 28% católicos, 19% animistas e 16% muçulmanos.
(S.L) (Agência Fides 10/07/2003 – linhas: 29; palavras: 359)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network