http://www.fides.org

Europa

2004-09-24

EUROPA/PORTUGAL - “Ainculturação da fé na Europa exige a urgência de abrir espaços de transmissão da fé e o lançamento de projetos de revitalização cristã nos espaços culturais de nossa sociedade”: são as conclusões dos Dias Nacionais das Missões de Lisboa

Lisboa (Agência Fides) - O Comunicado divulgado ao fim dos Dias Nacionais das Missões de Lisboa, que este ano se concentraram no tema “A Missão e a Europa do futuro”, destaca que, a partir de uma leitura cristã da Europa de hoje, “o Continente parece fragmentado, indiferente a Deus, dominado pela idolatria do ter e do poder”. É portanto urgente que neste novo milênio, “a Europa, que tem no Cristianismo o vetor de sua unidade, na diversidade de seus valores culturais, se abra aos valores do Cristianismo contra a laicidade reinante, recupere a utopia evangélica, redescubra o sentido de sanidade e da contemplação mística, na direção de uma Europa mais humana”.
É também recordado que o fenômeno migratório dos povos para o continente Europeu - dado hoje incontestável - “constitui parte de seu patrimônio cultural”. Mas pede que a Europa enfrente desafios como: “um diálogo aberto entre culturas diversas, o respeito pelos valores e a identidade de cada uma delas; a capacidade dos cristãos de hospedar e acolher; o respeito dos direitos humanos e as justas aspirações dos povos”.
“A inculturação da fé na Europa exige a urgência de reabrir espaços de transmissão da fé e a promoção de projetos de revitalização cristã nos espaços culturais de nossa sociedade”. A evangelização - recorda o documento - deve acompanhar todas as faixas etárias com uma pedagogia criativa e adequada. Nesta ótica, nota-se a necessidade de que “a Igreja convoque pessoas qualificadas para dar sua contribuição à iluminação cristã, nos ambientes do saber, da música e da arte”. Enfim, no que se refere à contribuição das Igrejas mais jovens na missão na Europa, recorda-se que “as jovens Igrejas ajudam na revitalização cristã da Europa através da troca de missionários, da partilha de experiências apostólicas e valores culturais que os caracterizam. Os espaços privilegiados para esta comunhão seriam o voluntariado e o laicato missionário, o envio de missionários, a cooperação, a imigração, o diálogo inter-religioso e a convivência pacífica”.
O documento se encerra relevando que os Dias Missionários, que reuniram cerca de 500 pessoas, das quais 170 jovens, constituíram “uma forte experiência de inter-culturalidade”. As comunidades cristãs são convidadas a viver ativamente o Outubro missionário, e a participar de duas iniciativas promovidas em Lisboa: o Congresso sobre a Nova Evangelização das Cidades e o Encontro Europeu de Jovens, promovido pela Comunidade de Taizé. (R.Z.) (Agência Fides 24/9/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network