ÁFRICA/MOÇAMBIQUE - Novas estratégias para combater a difusão do Hiv/Aids que afeta de forma letal 1600 funcionários estatais a cada ano

Segunda, 18 Outubro 2010

Maputo (Agência Fides) - A fim de promover uma ação conjunta que visa impedir a propagação do HIV/AIDS, todas as instituições estatais, em Moçambique, incluíram a luta contra esta doença nos seus respectivos ciclos de planejamento. É o que foi anunciado em Maputo, pela ministra para o Serviço Público, Vitória Diogo, que também informou que dos 167.420 funcionários públicos em 2008, 31.937 (19%) eram soropositivos. Destes, pelo menos, 9.937 precisavam de tratamento com antirretrovirais. A AIDS causa cerca de 1.600 mortes por ano entre funcionários do Estado. As áreas prioritárias previstas no âmbito por esta estratégia para o período 2009-2013 são os cuidados, a prevenção e tratamento, a redução do impacto da epidemia, a luta contra o estigma e a discriminação, bem como a inclusão da luta contra a doença nos ciclos de planejamento institucional. (AP) (18/10/2010 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network