http://www.fides.org

Asia

2004-09-03

ÁSIA/AFEGANISTÃO - Com o programa das Nações Unidas de repatriação, um milhão de refugiados afegãos retorna do Irã: novas forças e competências a disposição para o futuro da nação

Cabul (Agência Fides) - Voltam com esperança de poder retomar uma vida normal, trabalhando e vivendo em paz e tranqüilidade em seu país: cerca de um milhão de refugiados afegãos retornam ao Afeganistão do vizinho Irã, desde abril de 2002, graças ao programa de repatriação voluntária aplicado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR). Os afegãos fugidos da guerra e do regime opressivo dos talibãs ainda presentes no Irã, são ainda um milhão.
“Há mais de dois anos estamos empenhados em pleno ritmo na reconstrução do Afeganistão” - afirmou Ruud Lubbers, Alto Comissário da ONU para refugiados. “Para reerguer um país depois anos de guerra, é necessário um processo longo e difícil, e a recente deterioração das condições de segurança em algumas regiões do país ainda preocupa. Todavia, hoje podemos avaliar positivamente tudo o que foi feito até agora”.
Nas semanas passadas, informa o ACNUR, a repatriação teve um ritmo de 4 mil afegãos por dia. O retorno fará bem ao futuro da nação: “Muitos afegãos refugiados no Irã possuem um alto nível de instrução e competências profissionais essenciais para o futuro do Afeganistão” - explicou o representante do ACNUR no Irã, Philippe Lavanchy.
“Cada professor que volta a casa poderá ensinar centenas de crianças afegãs a ler, cada médico poderá salvar vidas, e todos serão parte integrante da reconstrução do próprio país”. O ACNUR está também realizando uma campanha destinada a informar os refugiados sobre as condições do programa de repatriação voluntária, entre as quais, o transporte gratuito ao Afeganistão e a entrega de uma soma de dinheiro para adquirir alimentos, uma vez retornados. No país, os cidadãos afegãos serão integrados no programa de assistência local. Se a repatriação prosseguir, o ACNUR estima que outros 200 mil afegãos retornarão a seu país até o próximo mês de março, quando está previsto o fim do programa.
O ACNUR está ao lado das autoridades iranianas na busca de soluções a longo prazo para uma parte dos cerca de 800 mil afegãos que deverão permanecer no Irã após a data. No total, desde o início do programa de repatriação voluntária (abril de 2002), mais de 3 milhões e seiscentos mil afegãos retornaram a seu país, principalmente do Paquistão e Irã. (PA) (Agência Fides 3/9/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network