http://www.fides.org

Asia

2004-07-26

ÁSIA/JAPÃO - Aumento de suicídios em 2003: o empenho da comunidade católica pra restituir alma à sociedade japonesa e colocar a Vida no centro de todos os valores

Tóquio (Agência Fides) – Para curar o mal dos suicídios é preciso “restituir alma à sociedade japonesa”: para isso, a Igreja católica japonesa, embora minoritária, continua em seu empenho de evangelizar a sociedade e conduzir os novos catecúmenos ao Batismo, seguindo as duas principais indicações da Conferência Episcopal Japonesa às dioceses e paróquias.
A nação registra um preocupante aumento de suicídios, sobretudo entre jovens. Segundo um relatório da Agência nacional da polícia, em 2003, 34.427 pessoas se suicidaram, um índice 7,1% maior em relação a 2002.
Entre as categorias de risco, está a dos menores, com um aumento percentual de 57,6% em relação a 2002. A maior parte dos suicidas eram estudantes do I Grau: 83 jovens da escola média e 10 da primária. Também aumentam os suicídios de adultos de quarenta e cinqüenta anos, atingidos pela crise econômica que gerou desemprego e levou muitas empresas à falência. Segundo uma pesquisa interna, as principais causas de morte voluntária são problemas de saúde (44,1%), problemas financeiros (25,8%) e problemas familiares (8,5%).
Nas alarmantes estatísticas de suicídios, além da explosão de novas seitas religiosas, lêem-se os sintomas do mal-estar de toda a sociedade, dominada por uma visão do mundo que vê o homem esgotar-se na tecnologia e na riqueza material.
Mas enquanto a existência humana se identifica com o trabalho e a empresa, nota-se o crescimento de fenômenos de agregação e voluntariado, de que a Igreja sempre se fez promotora, sabendo despertar energias adormecidas sob o manto da indiferença e da riqueza.
Depois de um ano de evangelização e do Batismo de 83 pessoas na noite de Páscoa de 2004, Pe. Haresaku Masahide, pároco em Tóquio, declarou à Agência Fides: “Hoje, as pessoas estão em busca de algo em que acreditar. É a Palavra de Jesus a converter seus corações. Acredito que no Japão, o Catolicismo pode ter um futuro sempre mais luminoso. Espero que o número de batizados aumente a cada ano”.
No Japão, de uma população de 127 milhões de pessoas, 53% são xintoístas, 41% budistas, 5% confucianos, 1% cristãos. (PA) (Agência Fides 26/07/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network