http://www.fides.org

Europa

2004-07-26

EUROPA/ITÁLIA - Conflitos na África: a Caritas Italiana acolhe o convite do Papa e reitera a atenção ao continente africano e aos muitos conflitos esquecidos

Roma (Agência Fides) – Oração e solidariedade para com “os nossos irmãos e irmãs da África”. Assim, ontem no Angelus o Santo Padre recordou mais uma vez os conflitos que ensangüentam o continente africano, com uma referência especial ao Sudão e a Uganda. “Uma solidariedade que, ao lado das ajudas, deve mirar a promover uma cultura de paz e de diálogo”, assim, mons.Vittorio Nozza, diretor da Caritas Italiana, estende o apelo do Papa na África. Ele partiu sábado passado para analisar as intervenções em curso, com atenção específica ao Sudão e a toda a região oriental. “Não por acaso – acrescenta Nozza – cerca de 80% das nossas intervenções de cooperação, emergência e luta contra a pobreza foram iniciadas e prosseguem em territórios palcos de conflitos e violências.”
Além do apoio imediato, é necessário multiplicar os esforços de animação, formação, informação e sensibilização para construir a paz no respeito dos direitos humanos fundamentais e dar novamente dignidade e perspectivas a milhões de pessoas massacradas por intermináveis conflitos. No ano passado, o relatório “Os Conflitos esquecidos”, preparado pela Caritas Italiana, Família Cristã e o Reino, fez emergir também na Itália uma forte necessidade de encontros de formação e seminários de aprofundamentos sobre o tema dos conflitos. Teve início ainda um processo de análise e monitoração, que vai culminar em 2005 com uma nova publicação sobre o tema das guerras e da “paz esquecida”.
No entanto, prosseguem as ajudas em favor de todo o continente africano, para o qual em 2003 a Caritas Italiana utilizou mais de três milhões de euros para projetos em 24 países. Em especial, para a catástrofe em Darfur, graças aos esforços conjuntos da rede internacional Caritas, foi estabelecido um programa que prevê assistências, intervenções higiênicas e sanitárias e educacionais em benefício de 500.000 pessoas, num total de 14 milhões de euros. Em Cartum, amanhã e depois, será realizada uma reunião de confronto entre todas as Caritas envolvidas, a Igreja local e o network das igrejas ortodoxa e protestante. Diferente, mas não menos importante, é a trágica situação na qual estão vivendo as populações do norte de Uganda, em um território na fronteira com o Sudão. Nesta região, desde o fim da década de 80, um movimento rebelde tortura e mata civis, seqüestra meninos e meninas.
A Caritas Uganda deu vida a um programa trienal que prevê a aplicação de 400.000 euros para a reabilitação e a reintegração e, se possível, na família de origem, que será adequadamente preparada e apoiada, de cerca de 900 ex-crianças-soldados. A Caritas Italiana contribui para o programa, e em todo o país financia microprojetos de desenvolvimento no valor total de cerca de 200.000 euros. (S.L.) (Agência Fides 26/7/2004; Righe: 31; Parole 433)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network