http://www.fides.org

Africa

2004-07-06

ÁFRICA/SUDÃO - Quando as imagens contam mais que as palavras. No site da Fides, as fotografias dos Montes Nuba, região do Sudão atormentada pela guerra

Roma (Agência Fides)- Finalmente o mundo acordou para a tragédia esquecida do Sudão, concentrando a atenção no drama de Darfur, no oeste do país, onde já se fala abertamente de genocídio contra a população civil. Existem, no entanto, algumas regiões onde a guerra civil acaba de se concluir ou não está em curso, onde as pessoas sofrem, muitas vezes, com a indiferença do mundo.
Uma dessas regiões é a dos Montes Nuba, no centro do país. Esta área pertence à Diocese de El Obeid. O Bispo Macram Max Ghassis enviou à Agência Fides uma série de fotos que documenta a atividade da Igreja em favor da população local. As fotografias estão disponíveis no site da Fides. Não são fotos que documentam a guerra, mas a esperança encarnada pela Igreja: construção de poços, escolas para os jovens, batismos.
Uma dessas fotos mostra Amani, uma menina que tocou de modo especial o coração de Dom Gassis. Eis o que escreve o Bispo de El Obeid: “Amani significa “Desejos”. Este é o nome da minha filha espiritual nas montanhas Nuba. O seu desejo é de ir à escola, de aprender e estudar. É uma menina inocente e que não foi corrompida pelo mundo e pelas coisas deste mundo. Ela era uma menina alegre até o dia em que foi atingida pelas bombas. Perdeu o braço direito. Sobreviveu ao bombardeio aéreo de 8 de fevereiro de 2000, obra dos fundamentalistas islâmicos. Aquele dia fui testemunha da morte de 19 de seus colegas de classe e da professora. Amani não guarda nenhum ódio, mas é triste, aterrorizada e traumatizada. Como ela no Sudão, agora também o mundo treme com medo e insegurança”.
Todos nós devemos recordar que por detrás das áridas cifras das guerras, além dos mapas militares e dos passos da diplomacia internacional, existem seres humanos reais, como Amani, que levam no próprio corpo as conseqüências de decisões tomadas sem nunca ver as vítimas desses terríveis conflitos. (L.M.) (Agência Fides 6/7/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network