http://www.fides.org

America

2004-07-01

AMÉRICA/COLÔMBIA - “Discípulos de Jesus Cristo na Igreja católica, missionários de esperança, pela nova evangelização da América Latina e do Caribe, no início do Terceiro Milênio”: convocada para 2007, em Roma, a V Assembléia Geral do Episcopado Latino-americano (CELAM)

Bogotá (Agência Fides) - A Presidência do Conselho Episcopal Latino-americano (CELAM) informou que o Santo Padre João Paulo II acolheu o pedido de convocar a V Assembléia Geral do Episcopado Latino-americano, para fevereiro de 2007, em Roma.
Em seu pronunciamento na Coletiva de imprensa de apresentação do evento, na sede da Secretaria Geral do CELAM em Bogotá, o Cardeal Francisco Javier Errazuriz, Arcebispo de Santiago do Chile e Presidente do CELAM, explicou o contexto sócio-cultural em que se insere a próxima Conferência. O Cardeal anunciou também o tema que a inspirará, que deverá ser “Discípulos de Jesus Cristo na Igreja Católica, missionários de esperança, pela nova evangelização na América Latina e no Caribe, no início do Terceiro Milênio”. O Presidente do CELAM destacou que a pastoral deve conduzir ao encontro com Jesus Cristo vivo, e este encontro depende da qualidade do discípulo: “Os discípulos de Jesus Cristo são aqueles que encontraram o Senhor, o conheceram o escutaram, aprenderam com Ele e o seguiram, compartilhando com Ele sua missão”.
Ao explicar os motivos da convocação de uma nova Assembléia Geral do CELAM, o Secretário Geral do CELAM, Dom Andrés Stanovnik, Bispo de Reconquista (Argentina), relevou que as contínuas transformações no âmbito da sociedade tornam necessário que a Igreja se reúna para discernir, ver juntos o que está acontecendo, o que é válido e o que pode ser considerado uma ameaça. O objetivo da V Conferência Geral “é colocar-se diante da realidade com a mensagem de Jesus, para iluminá-la e tentar enxergar”. Ilustrando este objetivo, Dom Stanovnik destacou que o episcopado latino-americano está muito preocupado com o abismo existente entre aquilo que se acredita e aquilo que se pratica no caso da proliferação das seitas, muitas vezes agressivas contra a Igreja católica. Estes novos desafios são infelizmente comuns na América Latina e no Caribe, e relevam a necessidade que os Pastores do povo de Deus sejam mais próximos às famílias, aos sacerdotes e às comunidades de que são responsáveis. Sentimos a necessidade de estimular, solicitar à Igreja na América Latina a viver em um estado de missão permanente” - acrescentou Dom Stanovnik. (R.Z.) (Agência Fides 1/7/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network