http://www.fides.org

Vaticano

2004-06-21

VATICANO - O Papa no Angelus: “Toda pessoa necessita de um ambiente seguro no qual viver. Os refugiados aspiram a isso, mas em vários países do mundo, milhões são aqueles que, infelizmente, permanecem ainda nos campos de acolhimento ou limitados no exercício de seus direitos”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - Um vibrante apelo para “não esquecer desses nossos irmãos refugiados!” foi lançado pelo Santo Padre João Paulo II antes da oração mariana do Angelus de domingo, 20 de junho, Dia Mundial do Refugiado. Lembrando a solenidade do Sagrado Coração de Jesus, que acaba de ser celebrada, “última das grandes festas litúrgicas que, depois do Tempo pascal, constituem sínteses do mistério cristão”, o Papa disse: “O mistério do amor misericordioso, que se expressa no Sagrado Coração de Jesus, nos ajuda a viver melhor este Dia Mundial do Refugiado, que tem como tema: "Um lugar chamado casa. Reconstruir vidas em segurança e dignidade". Toda pessoa necessita de um ambiente seguro no qual viver. Os refugiados aspiram a isso, mas em vários países do mundo, milhões são aqueles que, infelizmente, permanecem ainda nos campos de acolhimento ou limitados no exercício de seus direitos. Não nos esqueçamos desses nossos irmãos refugiados!”
O Santo Padre, em seguida, expressou apreço e encorajamento àqueles que na Igreja trabalham ao lado dos refugiados, e faz votos “de um renovado empenho da comunidade internacional, para que sejam removidas as causas deste doloroso fenômeno”. Por fim, antes de recitar a oração mariana do Angelus, o Papa confiou toda a humanidade à intercessão do Coração Imaculado de Maria, porque “acolhendo a mensagem de amor de Cristo, a humanidade progrida na fraternidade e na paz e a terra se torne a "casa comum" de todas as nações”. (S.L.) (Agência Fides 21/6/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network