http://www.fides.org

Africa

2003-06-26

ÁFRICA/UGANDA - AS RELIGIÕES UNIDAS PELA PAZ. FALA O ARCEBISPO ODAMA, QUE HÁ 4 DIAS VIVE DIA E NOITE AO LADO DE 20 MIL, ENTRE CRIANÇAS E JOVENS, AMEAÇADOS PELA GUERRILHA

Kampala (Agência Fides) – “Estamos aqui juntamente com 20 mil, entre crianças e jovens, para trazer um testemunho concreto de solidariedade às pessoas perseguidas”, disse à Agência Fides Dom John Baptiste Odama, Arcebispo de Gulu, ao norte da Uganda. “ Há 4 dias, eu e outros representantes de todas as religiões da região, dormimos juntos aos jovens fugitivos das vilas por medo da violência da guerrilha”, diz Dom Odama. “ Os jovens são acolhidos no estacionamento de taxi de Gulu, onde dormem a céu aberto. Além de compartilhar com eles as amarguras da situação, estamos tentando prover suas exigências, distribuindo alimentos e roupas. Os jovens se sentem confortados pela presença de seu líder espiritual. Se trata de um exemplo concreto de diálogo ecumênico e inter-religioso vivido na solidariedade”.
A guerrilha do exército de resistência do Senhor (LRA) atual há anos no norte da Uganda, atingindo sobretudo a população civil. Nos últimos meses a LRA intensificou as suas atividades, realizando saques, matanças e raptos de jovens nas vilas indefesas. Por isto, muitos rapazes são forçados a refugiarem-se nas paróquias e missões com certa segurança.
“O nosso gesto” disse Dom Odama, “Além de trazer um testemunho de solidariedade quer chamar a atenção da comunidade internacional para este conflito”.
Em 20 de junho os chefes religiosos da Uganda e Sudão pediram à comunidade internacional de intervir para colocar fim à guerra no norte da Uganda: “ Peçamos com força às Nações Unidas de ocupar-se do conflito no norte da Uganda, de modo que sejam tomadas todas as medidas necessárias para proteger os civis. Apelamos para as várias entidades internacionais: chefes das missões diplomáticas, Comunidades da África do Leste, União Africana, Autoridades inter-governativas para o desenvolvimento (IGAD) e Liga Árabe para que apóiem a nossa proposta”.
Dom Odama explica: “Esta declaração é fruto de uma sessão de dois dias de trabalho de outros 50 bispos da Uganda e Sudão. É importante porque o conflito no Norte da Uganda e no Sul de Sudão estão ligados. Todas as religiões estão empenhadas pela paz. A guerra é um mal que queremos arrancar da nossa terra” conclui Dom Odama.
(L.M) (Agência Fides 26/6/2003 – linhas: 29; palavras: 380)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network