http://www.fides.org

Asia

2004-05-31

ÁSIA/NEPAL - Nasce o primeiro Centro pastoral católico: um passo avante na missão da pequena Igreja no Nepal

Katmandu (Agência Fides) - Acaba de ser criado no Nepal o primeiro Centro Pastoral Católico. Chama-se São João Maria Vianney e está em Godavari, 15 km a Sul da capital, Katmandu. São dois edifícios, construídos em um terreno de cerca de 5.000 mq: um para todas as atividades pastorais, para acolher grupos, para a catequese e a formação de jovens e adultos. O outro será a sede do Pró-Prefeito Apostólico no Nepal, Pe. Pius Perumana e de quatro religiosas Adoradoras do Santíssimo Sacramento, uma congregação originária de Kerala, na Índia.
O Centro Pastoral foi inaugurado pelo Núncio Apostólico na Índia e Nepal, Dom Lopez Quintana. Durante sua permanência de três dias no Nepal, o Núncio visitou a comunidade católica local, definindo-a “uma Igreja pequena mas cheia de entusiasmo”. Mais de 80 pessoas, entre fiéis, religiosos e religiosas, participaram da inauguração, que prosseguiu com uma celebração Eucarística da qual participaram muitos hinduístas das aldeias vizinhas.
Muitos fiéis não puderam estar presente por causa da militarização do território nepalês. Foram dispostos diversos postos de polícia e militares, por causa dos ataques e seqüestros da guerrilha maoísta. Apesar dos riscos e perigos para o trabalho pastoral, sacerdotes, religiosas e fiéis leigos católicos continuam seu empenho, sobretudo no campo da educação.
A Igreja Católica administra 23 escolas no Nepal (muitas freqüentadas também por não-cristãos), além de oferecer instrução a mais de 35 mil refugiados do Butão, alojados em acampamentos do Nepal oriental e assistidos pelo serviço Jesuíta de Refugiados desde 1993. As missões e escolas católicas do Nepal sofreram muito nos últimos anos pelo atrito entre governo e rebeldes maoístas: uma guerra civil que provocou 9 mil mortos em sete anos. No entanto, segundo fontes do governo, nos últimos dias, a guerrilha maoísta nepalesa seqüestrou mais de mil civis.
Dos 23 milhões de nepaleses, 6 mil são católicos. A missão em Nepal foi instituída em 1983, e confiada aos jesuítas. Em 1996, foi elevada à Prefeitura Apostólica, que hoje possui quatro paróquias.
A Igreja Católica ainda não tem o reconhecimento jurídico oficial do governo, e é considerada como uma ONG. Entre as dificuldades encontradas pelos católicos, em um ambiente dominado pelo hinduísmo, está a restritiva lei anticonversões, que proíbe a um indivíduo de converter outro a uma nova fé religiosa. Esta medida impede qualquer tipo de evangelização. (PA) (AgênciaFides 31/5/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network