http://www.fides.org

Africa

2004-05-19

ÁFRICA/SENEGAL - Faleceu o Cardeal Hyacinthe Thiandoum, que foi por 38 anos Arcebispo de Dacar, no Senegal

Roma (Agência Fides) - O Cardeal Hyacinthe Thiandoum, Arcebispo emérito de Dakar (Senegal), faleceu ontem à noite numa clínica de Marselha, na França. O Cardeal nasceu em Poponguine, Arquidiocese de Dacar, em 2 de fevereiro de 1921. Seu pai era catequista. Completados os estudos secundários, entrou no seminário regional de Dacar, sendo ordenado sacerdote em 18 de abril de 1949, na catedral da cidade.
Nos anos seguintes, o jovem sacerdote se empenhou no apostolado na capital senegalesa, que deixou em 1951, ao vir para Roma. Aqui, depois de freqüentar cursos na Pontifícia Universidade Gregoriana, obteve o mestrado em filosofia e sociologia.
Ao retornar a África, em 1953, foi inicialmente responsável da Ação Católica, e em seguida, pároco da Catedral de Dacar e Vigário geral da Arquidiocese.
Nomeado por João XXIII à Arquidiocese de Dacar em 24 de fevereiro de 1962, foi consagrado em 20 de maio do mesmo ano por seu predecessor, o Arcebispo Marcel Lefèbvre.
Participou dos trabalhos do Concilio Vaticano II e de suas assembléias sinodais; com importantes intervenções sobre a reforma litúrgica - com atenção especial aos ritos particulares dos católicos africanos e à possibilidade de introdução das línguas locais - sobre a questão ecumênica e sobre as comunicações sociais. Participando como representante da Conferência Episcopal de Senegal-Mauritânia nas Assembléias do Sínodo dos Bispos, pronunciou-se sobre o pluralismo na Igreja, sobre o sacerdócio ministerial (destacando o valor do celibato), o direito dos povos à autodeterminação e as dificuldades de evangelização nos países em desenvolvimento.
Foi membro do Conselho da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos; Presidente delegado da IV Assembléia geral do Sínodo dos Bispos (1977), de tema "A catequese hoje, com referência especial aos jovens e crianças”
Foi Presidente da Conferência Episcopal de Senegal-Mauritânia (até 1987); Vice-presidente do Symposium Episcopal pan-africano; Relator na VII Assembléia geral do Sínodo dos Bispos (1987) sobre os leigos; Relator geral da Assembléia especial para a África do Sínodo dos Bispos (1994).
Em 16 de junho de 2000, renunciou ao governo da Arquidiocese de Dacar, que dirigiu por 38 anos. Foi criado e publicado Cardeal no Consistório de 14 de maio de 1976, por Paulo VI, recebendo a sede titular de Santa Maria do Povo. (Agência Fides 19/5/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network