http://www.fides.org

America

2004-05-19

AMÉRICA/GUATEMALA - “Façamos Missionária a nossa Paróquia”: em 23 de maio, inicia-se o ano de preparação para o Congresso Missionário Nacional, convocado pela Conferência Episcopal Guatemalteca para maio de 2005

Cidade de Guatemala (Agência Fides) - A Igreja Guatemalteca foi a primeira a receber os relatórios elaborados pelo Segundo Congresso Missionário Americano (CAM 2), realizado em novembro de 2003, em Cidade de Guatemala. Nesse sentido, a Conferência Episcopal de Guatemala convocou um Congresso Missionário Nacional, que terá lugar em Quetzaltenango, de 6 a 8 de maio de 2005, sob o tema “Façamos Missionária a nossa Paróquia”.
Em um comunicado, os Bispos destacam que o Congresso Missionário Nacional terá como principal objetivo levar adiante as propostas emersas no CAM 2. Em função de sua importância, o Congresso será precedido por um ano de intensa preparação. Esta fase terá início em 23 de maio de 2004, Solenidade da Ascensão do Senhor, e se concluirá no dia da festividade, no ano próximo, ou seja, 8 de maio de 2005. A festividade da Ascensão foi escolhida por relevar o mandamento missionário que Jesus deixou a seus discípulos - e que é dever de todo cristão - antes de subir aos Céus: ir ao mundo e pregar o Evangelho a todas as criaturas (cfr. Mc 16,15).
O ano de preparação centralizar-se-á no estudo de alguns trechos do Instrumento de Trabalho e das Conclusões do CAM 2, a fim de torná-los operativos na vida de cada Igreja particular. Entre estes, estão: “O encontro com Jesus Cristo vivo: conversão, comunhão, solidariedade”; “A espiritualidade do povo de Da partir da missão, na missão e peã missão”; “Famílias, jovens e crianças protagonistas da missão”; “A missão, vida da comunidade paroquial”.
O Comunicado dos Bispos se encerra com um convite a crianças, jovens, famílias e comunidades paroquiais a ser protagonistas do evento missionário nacional. Uma exortação específica é dirigida a população de Quetzaltenango, sede do Congresso, a fim de que se prepare com a oração e se disponha ao acolhimento, abrindo as próprias casas aos Congressistas, assim como o fizeram os habitantes de Cidade de Guatemala, por ocasião do CAM 2. (R.Z.) (Agência Fides 19/5/2004).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network