http://www.fides.org

Ciência e Medicina

2004-05-18

EUROPA/SUIÇA - Menos de 7% das seis milhões de vítimas anuais da Aids no mundo recebem terapias médicas. Aberta em Genebra a Assembléia anual da Organização Mundial da Saúde

Roma (Agência Fides) - Abriu-se ontem, 17 de maio, em Genebra, a Assembléia anual da Organização Mundial da Saúde (OMS), que se concluirá em 22 de maio. Tomam parte do encontro delegações de 192 estados membros. A Assembléia terá uma densa agenda de trabalho, dominada pela luta contra a Aids, a ameaça representada por novas doenças infecciosas e o impacto crescente da mudança de estilo de vida sobre a saúde.
Na agenda, constam o exame da questão de como reconhecer e enfrentar melhor os focos de doenças como a Sars e a gripe aviária, e combater a transmissão do vírus dos animais para os homens. Também fundamental é o problema do fornecimento de medicamentos anti-Aids para os países mais pobres, que poderia ajudar na terapia de 3 milhões de casos até 2005. Menos de 7% dos mortos de Aids no mundo recebem terapias médicas, segundo o último relatório da OMS.
São poucos os que se conseguem curar na África. Segundo as estimativas, o continente registra 34 dos 46 milhões de casos do mundo e mais de 20 milhões de mortos.
Durante os trabalhos da Assembléia, espera-se a chegar à ratificação do Tratado antitabaco por mais 28 países, depois que 12 já o fizeram. A OMS prevê que até 2030, os mortos pelo fumo se duplicarão, alcançando 10 milhões, se nada for feito para combatê-lo. (AP) (18/5/2004 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network