http://www.fides.org

America

2004-05-14

AMÉRICA/GUATEMALA - Conferência Episcopal Guatemalteca: “Entre nossas maiores preocupações, estão a violência e a insegurança que as pessoas vivem no cotidiano”

Cidade de Guatemala (Agência Fides) - Os Bispos guatemaltecos expressaram profunda preocupação com a violência e a insegurança que as pessoas vivem em seu dia-a-dia, e destacaram a crise dos valores humanos que está em sua raiz. “Não há mais sensibilidade humana em relação ao valor da vida: cometem-se crimes inacreditáveis, especialmente contra mulheres, crianças e adolescentes. Em seu comunicado, intitulado “Vida digna para todos”, elaborado na Primeira Plenária da Conferência Episcopal Guatemalteca, os Bispos destacam que “neste ambiente de insegurança permanente, o povo - que não confia mais nas autoridades policiais - costuma fazer justiça com as próprias mãos”. Por este motivo, os Bispos pedem decisões aceleradas para restabelecer a segurança urbana, e uma imediata campanha de desarmamento.
O Comunicado ressalta outros temas, como os altos índices de desemprego e sub-emprego, que, somados ao custo-de-vida, castiga as faixas mais pobres. Também o problema agrário, vivido por milhares de sem-terra e sem-trabalho, reduzidos à fome; a defesa total da propriedade privada, a busca de soluções para resolver o conflito agrário, a defesa da vida e dos outros direitos fundamentais do ser humano, garantidos pela Constituição.
O Episcopado se preocupa também com a assinatura do Tratado de Livre Comércio. A este respeito, os Bispos reiteram que “qualquer negociação econômica deve centralizar a atenção no ser humano, no caso da Guatemala, pessoas empobrecidas (pequenos agricultores, camponeses, índios)”. Portanto, a sociedade civil deverá conhecer e discutir o conteúdo do Tratado antes de sua assinatura, e o Congresso da República analisa-lo com atenção, tendo em vista o bem-comum.
Enfim, ao recordar o 6o aniversário do assassínio do Bispo Juan Gerardi Conedera, a Conferência Episcopal reitera seu firme compromisso em lutar contra a impunidade: “Queremos que a verdade seja dita e a justiça feita”. Encerrando o Comunicado, os Bispos da Guatemala afirmam: “Queremos contribuir com nossa reflexão e obra pastoral, sempre fiéis ao Evangelho de Jesus, na busca do bem-comum de nossa sociedade, construindo os alicerces para uma convivência harmoniosa e pacífica, que favoreça o desenvolvimento e uma vida digna para todos”. (R.Z.) (Agência Fides 14/5/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network