http://www.fides.org

America

2004-05-06

AMÉRICA/BOLÍVIA - “A pobreza continua a ser o problema mais delicado no nosso país”, denuncia a Conferência Episcopal Boliviana. “A maioria da população sente na própria pele as consequências da pobreza, que em muitos casos chega à miséria”

Cochabamba (Agência Fides) - Uma mensagem que denuncia os profundos sofrimentos do povo boliviano, mas que pretende dar também esperança a uma nação que corre o risco de cair no desespero porque não vê um futuro melhor em pouco tempo. Este é o conteúdo da Mensagem intitulada “Não temais. O Senhor realmente vive!”, que os Bispos da Igreja da Bolívia redigiram no final da sua 78a Assembléia Geral, realizada recentemente em Cochabamba. Os Bispos destacaram que, ultimamente, a realidade lacerante e conflituosa do país parece piorar ainda mais por causa da crise generalizada que se arrasta há anos, agravada também por comportamentos de alguns setores políticos e empresariais, e por alguns setores da imprensa e grupos extremistas, que ameaçam a convivência pacífica, impulsionando a sociedade em direção ao confronto violento.
A mensagem dos Bispos recorda que a pobreza continua a ser o problema mais delicado do país, até mesmo porque a maioria da população sente na própria pele as conseqüências da pobreza, que em muitos casos chegou a se tornar miséria. “Esta situação de pobreza e de crise econômica foi ainda mais agravada, entre outras coisas, pela violência e pelos conflitos sociais, utilizados por diversos setores como instrumentos para alcançar os próprios interesses, perdendo de vista a busca do bem comum.” “Não podemos nos deixar levar pelo pessimismo - exortam os Bispos - pelo contrário, deve crescer a consciência de que os problemas podem ser resolvidos por vias pacíficas, porque somente o homem de paz sabe respeitar a vida. A paz do Senhor, que não é trégua nem equilíbrio precário entre poderes opostos, mas sim plenitude de vida e de bens compartilhados entre irmãos, nos abre à escuta da Palavra de Deus, nos impulsiona e nos leva a dizer: Não à morte! Sim à vida!”.
Os Bispos abrem e fecham sua Mensagem com um convite a não sentir medo, na certeza de que o Senhor está vivo: “Um caminho difícil e árduo nos aguarda! Não devemos ter medo, o Senhor realmente vive, está no meio de nós!”.
A Mensagem toca também o tema das vocações, que foi o argumento central da Assembléia dos Bispos: o apoio às vocações ao sacerdócio é de fato uma responsabilidade que diz respeito a toda a comunidade cristã, e a formação dos candidatos ao sacerdócio está no coração dos Bispos. O 48° Congresso Eucarístico Internacional, que se realizará no mês de outubro em Guadalajara, México, foi proposto pelos Bispos bolivianos como ocasião propícia para renovar a fé na Eucaristia e também para revalorizar a participação na Missa dominical. (R.Z.) (Agência Fides 4/5/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network