http://www.fides.org

Europa

2004-04-30

EUROPA/ITÁLIA - “Sermos verdadeiros construtores de paz em meio a uma humanidade ferida… Está na hora de mudar de rumo, para dar espaço ao diálogo e à não-violência”: documento do Capítulo Geral dos Missionários Xaverianos contra qualquer conflito e pela paz entre os povos

Ravena (Agência Fides) - “Preocupados com as dramáticas situações de tantos povos entre os quais atuamos e pelos quais dedicamos toda a vida por vocação, fazemos nossas as palavras do Papa na sua mensagem para o Dia Mundial da Paz 2004: ‘Para o cristão, proclamar a paz é anunciar o seu Evangelho, que é Evangelho de paz; é chamar todos às bem-aventuranças de ser artífice da paz’. Essas palavras sagradas interpelam a nós, missionários, e a toda a sociedade humana, para sermos verdadeiros construtores de paz em meio a uma humanidade ferida, através de um empenho incansável e unívoco em favor da justiça e da paz.” Este é um trecho do documento redigido e enviado à Agência Fides pelos Missionários Xaverianos da Itália, que concluem hoje seu XII Capítulo Geral Regional, sobre a delicada questão de tantas nações em guerra e pela paz no mundo. Os participantes da assembléia capitular, que programou as estratégias da atividade missionária do Instituto para o próximo quadriênio, afirmam que se sentem “em comunhão com todos os missionários e as missionárias que atuam no mundo inteiro”.
Os Xaverianos reiteram sua clara contrariedade “a qualquer tipo de guerra, a qualquer forma de opressão e terrorismo, a todo fácil e indiscriminado comércio de armas”, recordando como os conflitos armados, já crônicos, causaram milhões de vítimas na África, América Latina, Ásia e Oriente Médio. “Está na hora de mudar de rumo, para dar espaço ao diálogo, à não-violência, pela reconciliação dos povos na justiça.” As Nações Unidas e a União Européia devem assumir de modo responsável “sua função de mediadora e pacificadora nos conflitos em curso”, além disso, os Xaverianos lançam um apelo a todos os políticos, inclusive italianos, “por um forte e decidido empenho em nível político e diplomático em favor de uma solução dos conflitos, por uma convivência dos povos e pelo respeito dos direitos humanos”. Por fim, uma exortação foi dirigida aos agentes da comunicação, para que não estejam “ao jogo dos poderes e da audiência”, mas estejam atentos “às situações dos povos, fazendo emergir com transparência a verdade dos fatos, dos comportamentos e dos interesses que estão por detrás de todos os conflitos”. Expressando solidariedade a todas as famílias, italianas e de todas as nacionalidades, que aguardam o momento de reabraçar seus filhos, os Xaverianos exortam os jovens “a escolherem empenhos profissionais que não comportem uso ou produção de armas, mesmo que sejam menos remunerativos”, e confiam ao Pai universal a sorte da humanidade. (S.L.) (Agência Fides 30/4/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network