http://www.fides.org

Asia

2004-04-15

ÁSIA/ÍNDIA - O Primeiro Ministro Indiano invoca uma era de prosperidade e paz entre seu país e o Paquistão

Nova Déli (Agência Fides) - Emergem novos sinais de paz entre Índia e Paquistão, as duas super-potências econômicas e políticas da Ásia meridional. Ontem, 14 de abril, o Primeiro Ministro indiano, Atal Behari Vajpayee, auspiciou uma paz duradoura com o Paquistão, e uma era de prosperidade para a região. O premiê afirmou que as boas relações entre os dois países são fundamentais para o desenvolvimento do sul da Ásia, região ainda atingida por uma pobreza crônica.
“Queremos que a paz seja definitiva. Somos vizinhos, e devemos conviver lado-a-lado. A paz é essencial para o progresso”, declarou o Primeiro Ministro, durante um comício eleitoral em Jammu, localizada na contendida área da Caxemira - por 50 anos motivo de tensão e guerras entre Índia e Paquistão. Segundo fontes da Fides na Índia, as palavras do Primeiro Ministro, mesmo que ditas em um contexto eleitoral, às vésperas do voto de 18 de abril, são carregadas de um alto valor político: provêm de um dos líderes do Baratiya Janata Party, partido nacionalista hinduísta, predominante no país.
O Primeiro Ministro afirmou ter aberto um novo capítulo na história das relações entre os dois países. A esse respeito, recordou a ótima recepção popular do encontro de cricket Índia-Paquistão - que contribuiu para aliviar as tensões e a restabelecer contatos.
“Combatemos três guerras, sem resolver nossos problemas. Agora, devemos sentar em volta de uma mesa e trabalhar juntos para a paz, enfrentando os problemas bilaterais. Desejamos que a paz possa durar”.
Quanto à situação da Caxemira, o líder disse que os separatistas não querem a democracia. “Façamos com que sejam eleições imparciais e pacíficas, sem coerções ou fraudes. Que o processo de voto seja livre e transparente”.
As próximas eleições, que se iniciam em 18 de abril, definirão o Parlamento Federal e as assembléias de vários estados. Os cristãos estão empenhados diretamente: cinco leigos católicos são candidatos ao Parlamento Indiano e à Assembléia estatal de Karnataka. Com uma carta circular, o Bispo de Mangalore, no estado de Karnataka, exortou os fiéis a exercer seu direito de voto sem condicionamentos e a escolher candidatos defensores dos direitos das minorias. (PA) (Agência Fides 15/4/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network