http://www.fides.org

Vaticano

2003-06-18

VATICANO - O PAPA AOS BISPOS DE BURKINA FASO E NÍGER: “EVANGELIZAÇÃO É UMA MISSÃO FUNDAMENTAL DA IGREJA. O ANÚNCIO DO EVANGELHO NÃO SE PODE REALIZAR PLENAMENTE SEM O CONTRIBUTO DE TODOS OS FIÉIS”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – Recebendo na terça-feira, 17 de junho, os Bispos da Conferência Episcopal de Burkina Faso e Níger, em visita ad limina Apostolorum, o Santo Padre João Paulo II lançou um novo apelo à Comunidade Internacional “ a fim que manifeste concretamente e em modo duradouro o seu apóio às populações provadas do Sahel”. De fato, as difíceis condições climáticas da região e a progressiva desertificação provocam a pobreza e o desespero do povo. Apesar disso “a vitalidade missionária das vossas comunidades diocesanas pode exprimir-se de diversas maneiras” disse o Papa, lembrando o recente Centenário da Evangelização País africano, celebrado em 2000. “Agradecendo junto com vocês pelo trabalho paciente e audaz dos primeiros missionários, ajudados por valorosos catequistas, encorajo os Pastores e os fiéis a mostrarem-se dignos sucessores – disse o Santo Padre-. fazendo nascer e viver comunidades cristãs sempre mais alegres e atraentes, sementes de comunhão e de fraternidade”.
João Paulo II destacou que “Evangelização é uma dimensão fundamental da Igreja” e “o anúncio do Evangelho não pode ser realizado plenamente sem a contribuição de todos os fiéis, em todos os níveis da Igreja particular”. Entre as prioridades da evangelização, o Papa indicou o desenvolvimento de uma “consciência missionária no coração de cada fiel” e a inculturação, “para que a Igreja possa encarnar o Evangelho nas diversas culturas”. A vitalidade e o testemunho das Comunidades cristãs de base testemunham o esforço de inculturação da Igreja na pastoral ; ocorre todavia estar atentos para alguns desafios que a ameaçam: o retorno à práticas antigas, as dificuldades em considerar-se membros da mesma família redimida por Cristo, os perigos da civilização moderna que enfraquecem os laços familiares. “Os cristãos necessitam encontrar novas forças para superar os obstáculos ao anúncio do Evangelho e para trabalhar com eficácia a sua inculturação: é essencial que a sua fé seja sempre mais bem fundada e educada”, recomendou o Papa.
Ajudar os leigos a tomar consciência de seu papel na Igreja, promover a dignidade do matrimônio cristão, assistir as famílias na educação dos filhos, preparar os jovens enamorados ao matrimônio, cuidar da formação dos candidatos ao sacerdócio, cultivar o diálogo com o Islã: estas foram algumas prioridades pastorais indicadas pelo Papa, que também lembrou “as difíceis condições” em que muitas vezes são chamados a exercitar o ministério os sacerdotes e louvou a proximidade de seus bispos. O Santo Padre manifestou ainda satisfação pelo envio de sacerdotes e leigos missionários nas Igrejas locais mais próximas: “Faço votos para que o espírito de comunhão criado...confira um novo ardor missionários as vossas comunidades diocesanas e as conservem no desejo audaz de fazer germinar o Reino de Deus”. (S.L) (Agência Fides 18/6/2003 – linhas: 37; palavras: 491)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network