http://www.fides.org

Asia

2004-03-24

ÁSIA/TERRA SANTA - Apelo dos líderes religiosos europeus pela paz no Oriente Médio: “Os líderes muçulmanos, judeus e cristãos da região devem se empenhar diretamente para relançar o processo de paz”

Moscou (Agência Fides) - Deter a violência, retomar a estrada do diálogo, levar esperança a uma situação de ódio e desespero: esse é o apelo, lançado pelos membros do Conselho europeu dos Líderes Religiosos pela paz no Oriente Médio. O comunicado foi difundido em Moscou, pelo porta-voz do Conselho, o Metropolita ortodoxo Cyrill de Smolensk e Kaliningrado, após o assassinato do xeque Yassin, líder do grupo terrorista Hamas, assassinado pelo exército israelense.
Segundo os membros do Conselho, os líderes religiosos são os primeiros a dever desempenhar um papel importante para a paz no Oriente Médio: “Não haverá paz no Oriente Médio se o diálogo entre as religiões não se iniciar. Por isso, é importante que os líderes religiosos contribuam no processo de paz. Acreditamos que a política de assassínios extrajudiciais e explosões suicidas leve somente a um agravamento do conflito entre israelenses e palestinos, cancelando todas as esperanças de uma solução pacífica. Pedimos com veemência aos líderes religiosos da região, muçulmanos, judeus e cristãos, que se esforcem em primeira pessoa para criar condições necessárias para a retomada do processo de paz”.
Fazem parte do Conselho líderes cristãos europeus de todas as confissões (entre eles, está o Cardeal Godfried Danneels, Arcebispo de Bruxelas), e também representantes das comunidades européias muçulmanas, judias, hinduístas, budistas, sikh, zoroastras, empenhados na promoção do diálogo inter-religioso e da paz. O Conselho foi criado em 2002, no âmbito da Conferência Mundial sobre as religiões e a Paz. (WCRP). (PA) (Agência Fides 24/3/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network