http://www.fides.org

Vaticano

2004-03-23

VATICANO - O Papa João Paulo II receberá no Vaticano o Prêmio internacional “Carlos Magno” 2004, da cidade de Aachen, por seu empenho pela Europa e sua contribuição à unidade européia

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - Quarta-feira, 24 de março, o Papa João Paulo II receberá no Vaticano o prêmio internacional “Carlos Magno” 2004, em edição extraordinária por seu empenho na promoção da unidade européia e a serviço da humanidade e da paz no mundo.
“Foi premiada não somente uma grande figura européia, mas também um incansável promotor da cultura do respeito, do diálogo e da justiça”, afirmou à Fides o diretor nacional das Pontifícias Obras Missionárias, Pe. Hermann Schalück, comentando a premiação concedida ao Santo Padre.
“Com a sua firme condenação do terrorismo e da violência, o Papa, também na sua mensagem para o Dia Mundial da Paz deste ano, nos convida a dar claros sinais para o encontro com quem pensa diferente de nós e a superar os conflitos através da reconciliação. Portanto, com o prêmio, o júri não honra somente os méritos do Papa para a integração européia, mas encoraja todos os europeus a seguir o seu exemplo para superar com coragem as separações entre culturas e religiões e para abrir novos horizontes”. Pe. Schalück declara-se contente pelo fato do júri ter mencionado explicitamente a contribuição do Papa para a superação da “Guerra Fria”.
O prêmio “Carlos Magno” foi instituído em 1949 pela cidade de Aachen, cidade nativa de Carlos Magno, e é uma das mais prestigiosas honorificências européias. Foi distribuído pela primeira vez em 1950, e o receberam, entre outros, Jean Monnet, Konrad Adenauer, Winston Churchill, George Marshall, Henry Kissinger e mais recentemente Bill Clinton (2000) e Valéry Giscard d’Estaing (2003).
Este ano, além do Papa João Paulo II, que recebe o prêmio em edição extraordinária, a honorificência será atribuída a Pat Cox, presidente do Parlamento Europeu, que receberá o prêmio no dia 20 de maio, dia da Ascensão do Senhor, em Aachen. Pat Cox recebe o prêmio principalmente por seu empenho pela histórica integração dos novos países à União Européia. (MS) (Agência Fides, 23/3/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network