http://www.fides.org

Asia

2009-11-23

ÁSIA/EMIRADOS ÁRABES - A gripe suína traz dados alarmantes na Região do Mediterrâneo Oriental

Dubai (Agência Fides) – Segundo as últimas estimativas da Organização Mundial de Saúde, a influenza H1N1 fez mais vítimas até agora no Irã do que em outros 22 países OMS da Região do Mediterrâneo Oriental. Com 33 mortos até agora, o Irã registra 17 por cento das 188 mortes globais na região, desde maio de 2009. A Arábia Saudita teve 28 mortes, Omã 25 e a Síria 22 e, por sua vez, teve a taxa mais elevada de mortes em relação aos casos com 9,5 por cento dos fatais. Em seguida vem o Iêmen com uma taxa de 2,5 %, o Afeganistão com 1,7 % e o Irã com 1.5 %. O Kuwait registrou o maior número de casos com 6.640 (23 por cento de todos os 28.751 na região), seguido pela Arábia Saudita com 4.119; Omã 3.829; e Egito 2.494. O Kuwait também tem o maior número de casos per capita com 2.46 em mil, seguido de Omã com 1,12 casos (em mil) e Bahrain com 1,10 casos (em mil). Segundo as últimas estimativas da OMS, o Egito recentemente registrou o maior número de novos casos, 850, seguido do Iraque 561, do Irã 515 e de Omã 500. No início de novembro, na Somália foram confirmados os dois primeiros. A Organização Mundial de Saúde confirmou mais de 503.536 casos de H1N1 no total, com pelo menos 6.260 mortes. A OMS dividiu o mundo em seis regiões: a África, a região menos atingida, tem 2,9 por cento dos casos de H1N1 no mundo; a Região do Mediterrâneo Oriental, 5,1 por cento; o Sudeste Asiático, 8,8 por cento; Europa, 15,5 por cento; a área do Pacífico ocidental, 29,8 por cento e as Américas, 37,9 por cento.
Dos casos registrados em laboratório são: 779 no Afeganistão com 14 mortes, 793 em Bahrain com 6 mortes, 9 em Djibuti, 2.494 no Egito com 7 mortes, 1.835 no Iraque com 9 mortes, 2.153 no Irã com 33 mortes, 2.380 na Jordânia com 4 mortes, 6.640 no Kuwait com 17 mortes, 761 no Líbano com 2 mortes, 21 na Líbia, 824 in Marrocos, 3.829 em Omã com 25 mortes, 6 no Paquistão com 1 morto, 901 na Palestina com 1 morto, 23 no Qatar com 1 morto, 4,119 na Arábia Saudita com 28 mortos, 2 na Somália, 21 no Sudão, 230 na Síria com 22 mortos, 141 na Tunísia, 79 nos Emirados Árabes Unidos, 711 no Iêmen com 18 casos mortais. No total, os casos de H1N1 registrados foram 28.751 188. (AP) (23/11/2009 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network