http://www.fides.org

Europa

2004-03-16

EUROPA/ITÁLIA - “Perseguidos, mas não abandonados” (2Cor 4,9): 24 de março, XII Dia de oração e jejum em memória dos Missionários Mártires

Roma (Fides) - O dia 24 de março, aniversário do assassinato de Dom Oscar A. Romero, Arcebispo de San Salvador (1980), celebra-se o XII Dia de oração e jejum em memória dos Missionários Mártires: uma iniciativa que o Movimento Juvenil Missionário das Pontifícias Obras Missionárias promove na Itália desde 1993 e que, de várias maneiras, está se difundindo em outros países e continentes.
O tema escolhido este ano foi extraído da Segunda Epístola de S. Paulo apóstolo aos Coríntios (2 Cor 4,9): “Perseguidos, mas não abandonados”. “A Igreja que caminha com a humanidade para o encontro do seu Senhor e o segue na via do serviço profético, é uma Igreja perseguida. O anúncio de Jesus Cristo, único salvador do homem, a denúncia do egoísmo humano e de suas violências e a solidariedade com as pobrezas da humanidade, conduzem inevitavelmente à perseguição”, lê-se no documento preparado para esta ocasião pelas Pontifícias Obras Missionárias. “Também em 2003, a Igreja viu seu martirológio aumentar. Muitos dos nossos irmãos e irmãs missionários encontraram a morte violenta, derramando o seu sangue pelo anúncio do Evangelho e pelo testemunho da caridade cristã: único sinal de esperança em meio a tantas fadigas e sofrimentos. Simplesmente porque eram cristãos!”
“O assassinato dos missionários mártires, ao contrário da morte de homens políticos ou do mundo artístico, normalmente não causa estupor. Mas eles são como o fermento, o húmus da terra: não são notados, mas tornam fecundo o campo para novas semeaduras. Eis o motivo pelo qual não são abandonados por Deus, mas não são nem mesmo abandonados pela comunidade cristã e pela Igreja, que vê neles a esperança de um mundo renovado, o sinal de que Deus não abandona a humanidade e que a terra encontrará paz e serenidade somente n’Ele. Nos mártires, a Igreja reconhece a luz que ilumina a vida e a fé na história contemporânea.”
O convite para celebrar este Dia é dirigido a todas as comunidade paroquiais e comunidade religiosas, para que entrem em comunhão espiritual com os missionários e as missionárias espalhados em todos os ângulos da terra, através da oração, do jejum e da solidariedade fraterna. Em preparação para o 24 de março, são sugeridas: a adoração Eucarística para os missionários e a oração pelas vocações missionárias (segunda-feira 22 de março); e a celebração da Via Crucis (terça-feira 23 de março).
Quarta-feira, 24 de março, Dia dos Missionários Mártires, as comunidades dedicam este Dia à memória e à oração pelos missionário mártires, utilizando a vigília proposta no documento, de auxílio em nível diocesano.
Todos são convidados a viver este Dia respeitando o jejum, para ficar mais próximo dos missionários e dos pobres do mundo. As ofertas do próprio jejum, enviadas às POM, serão utilizadas este ano para a construção de algumas capelas na República Democrática do Congo.
Também as pessoas doentes são convidadas a unir e oferecer seu sofrimento em memória dos missionários mártires, criando, assim, um fluxo de força espiritual para apoiar os missionários na obra da evangelização e para pedir ao Senhor o dom de novas vocações missionárias para a Igreja.
Será proposto a todos, seja pessoalmente que em grupo, que visitem as pessoas que vivem em locais de sofrimento (hospitais, casas de repouso, prisões…) para compartilhar com quem sofre a mesma vida de Cristo, e para nos recordar que a força propulsora do anúncio vem do sofrimento e do sacrifício de muitas pessoas. (S.L.) (Agência Fides 16/3/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network