http://www.fides.org

Asia

2003-06-04

ÁSIA/MALÁSIA - O PROGRAMA DO NOVO ARCEBISPO DE KUALA LUMPUR: “TESTEMUNHAR CRISTO COM A UNIDADE DA IGREJA E COSNTRUIR HARMONIA COM OS IRMÃOS MUÇULMANOS”

Kuala Lumpur (Agência Fides) – “A minha missão è fazer conhecer o amor e a misericórdia de Deus. Somente um coração que conheceu o amor pode experimentar a paz, a harmonia ao próximo, o diálogo de vida”: assim S. Excia Dom Murphy Nicholas Xavier Pakian, novo Arcebispos de Kuala Lumpur, descreve em uma entrevista à Agência Fides suas esperanças e os programas de seu governo pastoral em uma circunscrição em que os católicos são menos de 100.000 sobre uma população de 8 milhões de pessoas, a maioria muçulmana.
Dom Pakian è o terceiro Arcebispo de Kuala Lumpur, e sucede a S. Excia Dom Anthony Soter Fernandez, que pediu demissão por motivos de saúde. Dom Pakiam, que era Bispo auxiliar da Arquidiocese, foi nomeado em 24 de maio e tomou posse da diocese em 29 de maio com uma solene concelebração na Catedral Saint John de Kuala Lumpur.
“A minha nomeação caiu como um raio em céu sereno, mas aceito esta responsabilidade a mim confiada pelo Santo Padre e farei o meu melhor para servir a comunidade”, disse para a Agência Fides. “O meu serviço se colocará em continuidade com aquele de meu predecessor: pois que era bispos auxiliar, elaboramos juntos o plano pastoral que hoje procurarei realizar, encorajando toda a comunidade. Devemos viver a Caridade e dar testemunho de Cristo não apenas na nossa vida individual como católicos, mas também na dimensão comunitária, criando unidade entre o clero, religiosos, leigos e famílias cristãs, no serviço à sociedade inteira. A nossa sociedade multicultural e multireligiosa freqüentemente consente de proclamar Cristo com a vida mais freqüentemente que com o anúncio direto”
Sobre as relações com os muçulmanos, que são a maioria em Malásia, o Arcebispo afirma: “Existem boas relações com os nossos irmãos muçulmanos, recebemos uma herança de paz que devemos guardar, na construção da harmonia e da tolerância. Hoje este é para nós um desafio e uma oportunidade. Como líder de uma comunidade, vejo uma grande responsabilidade em mostrar equilíbrio nos discursos teológicos e na prática de vida, que è plena de gestos significativos. Tenho diante de mim o exemplo do Santo Padre que se bate pela liberdade religiosa, a defesa da vida, dos direitos humanos, o bem-estar dos últimos. Ocorre tomar Ele como modelo”.
Apesar de muitos temerem o fundamentalismo islâmica na Ásia oriental, Dom Pakiam entende que “na Malásia há um forte controle governativo sobre estes grupos”.
A imagem sobre a qual o Arcebispo pretende inspirar-se em seu serviço è aquela do Bom Pastor que anuncia a misericórdia de Deus como ponto de partida para viver e anunciar, com a vida, a paz e o amor”.(PA) (Agência Fides 4/6/2003 linhas: 36 palavras 467)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network